Bíblia, Revisar

Jó 10

Mensagem importante
Olá visitante do Apologeta! Vou direto ao ponto: peço que você me ajude a manter este projeto. Atualmente a renda gerada através dos anúncios são insuficientes para que eu me dedique exclusivamente a ele. Se cada pessoa que ler essa mensagem hoje, doar o valor de R$10.00, eu poderia me dedicar integralmente ao Apologeta pelo próximo ano e ainda remover todas as propagandas do site (que eu sei que são um pouco incômodas). Tenho um propósito ousado com este site: traduzir e disponibilizar gratuitamente conteúdo teológico de qualidade. O que inclui um dicionário bíblico completo (+4000 verbetes) e comentário de todos os 31.105 versículos da Bíblia. Faça parte deste projeto e o ajude a continuar crescendo. Obrigado!

A resposta de Jó a Bildade continua

1 Minha alma está cansada de minha vida. Darei liberdade à minha queixa sobre mim; falarei com amargura de minha alma.

Darei liberdade à minha queixa sobre mim – em vez disso, “eu vou dar a minha reclamação” (Jó 7:11).

2 Direi a Deus: Não me condenes; faz-me saber por que brigas comigo.

mostre-me, etc. – Não, em virtude de sua mera soberania, tratem-me como culpado sem me mostrar as razões.

3 Parece -te bem que me oprimas, que rejeites o trabalho de tuas mãos, e favoreças o conselho dos perversos?

Jó não está disposto a pensar que Deus possa ter prazer em usar Seu poder para “oprimir” os fracos e tratar o homem, obra de Suas próprias mãos, como de nenhum valor (Jó 10: 8; Salmo 138: 8).

brilhar – favorecer com prosperidade (Salmo 50: 2).

4 Tens tu olhos de carne? Vês tu como o ser humano vê?

Você vê tão fracamente quanto o homem? isto é, com o mesmo olhar não caridoso, como, por exemplo, os amigos de Job? Teu tempo é tão curto? Impossível! No entanto, pode-se pensar, pela rápida sucessão de Tuas labaredas, que Tu não tens tempo para me sobrecarregar.

5 São teus dias como os dias do ser humano, ou teus anos como os anos do homem,
6 Para que investigues minha perversidade, e pesquises meu pecado?
7 Tu sabes que eu não sou mau; todavia ninguém há que me livre de tua mão.

“Embora Tu (o Onisciente) conheça”, etc. (relacionado com Jó 10: 6), “Tu buscas o meu pecado.”

ninguém há que me livre de tua mão – Portanto, você não precisa lidar comigo com a violência rápida que o homem usaria (veja Jó 10: 6).

8 Tuas mãos me fizeram e me formaram por completo; porém agora tu me destróis.

fizeram – com dores; implicando um trabalho de dificuldade e arte; aplicando a linguagem de Deus aplicável apenas ao homem.

formaram por completo – implicando que o corpo humano é uma unidade completa, cujas partes de todos os lados terão o mais próximo escrutínio.

9 Por favor, lembra-te que me preparaste como o barro; e me farás voltar ao pó da terra.

barro – Jó 10:10 prova que a referência aqui é, não tanto à natureza perecível dos materiais, quanto à sua maravilhosa modelagem pelo divino oleiro.

10 Por acaso não me derramaste como o leite, e como o queijo me coalhaste?

Na organização do corpo a partir de seus rudes começos, o líquido original gradualmente assume uma consistência mais sólida, como leite coalhado em queijo (Sl 139: 15, Sl 139: 16). A ciência revela que o quilo circulado pelos vasos lácteos é o suprimento para todos os órgãos.

11 De pele e carne tu me vestiste; e de ossos e nervos tu me teceste.

vestiste – ou “incrustado” (Salmo 139: 15); “Curiosamente forjado” (Umbreit). No feto, a pele aparece primeiro, depois a carne e depois as partes mais duras.

12 Vida e misericórdia me concedeste, e teu cuidado guardou meu espírito.

cuidado – Tua providência vigilante.

espírito – respiração.

13 Porém estas coisas escondeste em teu coração; eu sei que isto esteve contigo:

esteve contigo – foi o teu propósito. Todas as relações de Deus com Jó em sua criação, preservação e aflições presentes eram parte de Seu conselho secreto (Salmo 139: 16; At 15:18; Ec 3:11).

14 Se eu pecar, tu me observarás, e não absolverás minha culpa.

Jó fica perplexo porque Deus “marca” todos os seus pecados com tal rigor incessante. Seja “iníquo” (ímpio e hipócrita) ou “justo” (comparativamente sincero), Deus condena e pune igualmente.

15 Se eu for perverso, ai de mim! Mesmo se eu for justo, não levantarei minha cabeça; estou farto de desonra, e de ver minha aflição.

levante minha cabeça – em inocência consciente (Sl 3: 3).

ver minha aflição – sim, “e vendo eu vejo (eu também vejo bem) a minha aflição” (que parece me provar culpa) (Umbreit).

16 Se minha cabeça se exaltar, tu me caças como um leão feroz, e voltas a fazer em coisas extraordinárias contra mim.

em vez disso, “(se) eu levantar (minha cabeça) Tu me caças”, etc. (Umbreit).

e novamente – como se um leão não devesse matar sua presa de uma só vez, mas voltasse e a torturasse novamente.

17 Renovas tuas testemunhas contra mim, e multiplicas tua ira sobre mim; combates vêm sucessivamente contra mim.

testemunhas – Seus julgamentos acumulados eram como uma sucessão de testemunhas criadas em provas de sua culpa, para desgastar o acusado.

mudanças e guerra – sim, “(tu pões-te em ordem) contra mim anfitrião após anfitrião” (literalmente, “mudanças e um hospedeiro”, isto é, uma sucessão de hospedeiros); ou seja, suas aflições e, em seguida, censurar a censura de seus amigos.

18 Por que me tiraste da madre? Bom seria se eu não tivesse respirado, e nenhum olho me visse!
19 Teria sido como se nunca tivesse existido, e desde o ventre materno seria levado à sepultura.
20 Por acaso não são poucos os meus dias? Cessa pois e deixa-me, para que eu tenha um pouco de alívio,

Mas, desde que eu estava destinado desde o meu nascimento até estes males, pelo menos me dê um pouco de tempo de respiração durante os poucos dias que me deixaram (Jó 9:34; Jó 13:21; Sl 39:13).

21 Antes que eu me vá para não voltar, à terra da escuridão e da sombra de morte;
22 Terra escura ao extremo, tenebrosa, sombra de morte, sem ordem alguma, onde a luz é como a escuridão.

As ideias de ordem e luz, desordem e escuridão, harmonizam (Gn 1: 2). Três palavras hebraicas são usadas para a escuridão; em Jó 10:21 (1) a palavra comum “trevas”; aqui (2) “uma terra de melancolia” (de uma raiz hebraica, “encobrir”); (3) como “escuridão espessa” ou escuridão (de uma raiz, expressando o pôr-do-sol). “Onde a luz é como escuridão.” Sua única luz do sol é a escuridão espessa. Uma figura ousada de poesia. Jó em um quadro melhor tem pensamentos mais brilhantes do mundo invisível. Mas suas visões, na melhor das hipóteses, queriam a clareza definitiva dos cristãos. Compare com suas palavras aqui Ap 21:23; Ap 22: 5; 2Tm 1:10.

<Jó 9 Jó 11>

Leia também uma introdução ao livro de Jó.

Adaptado de: Commentary Critical and Explanatory on the Whole Bible. Todas as Escrituras em português citadas são da Bíblia Livre (BLIVRE), Copyright © Diego Santos, Mario Sérgio, e Marco Teles – fevereiro de 2018.

Conteúdos recomendados