Jeremias 1

1 Palavras de Jeremias, filho de Hilquias, um dos sacerdotes que estiveram em Anatote, na terra de Benjamim.

Anatote – uma cidade em Benjamin, vinte estádios, isto é, dois ou três milhas ao norte de Jerusalém; agora Anata (compare Is 10:30, e o contexto, Is 10:28-32). Uma das quatro cidades atribuídas aos coatitas em Benjamim (Js 21:18). Compare 1Rs 2:26-27; um estigma foi lançado a partir de então sobre toda a família sacerdotal ali residente; isso pode ser aludido nas palavras aqui, “os sacerdotes… em Anatote”. Deus escolhe “as coisas fracas, da base e desprezadas… para confundir os poderosos”.

2 Ao qual veio a palavra do SENHOR nos dias de Josias, filho de Amom, rei de Judá, no décimo terceiro ano de seu reinado.

décimo terceiro ano de seu reinado (Jr 25:3).

3 Veio também nos dias de Jeoaquim, filho de Josias, rei de Judá, até o fim do décimo primeiro ano de Zedequias, filho de Josias, rei de Judá, até que Jerusalém foi levada cativa no quinto mês.

JeoaquimJosiasZedequias. Jeoacaz e Joaquim são omitidos, pois reinaram apenas três meses cada. O primeiro e o último dos reis sob os quais cada profeta profetizou muitas vezes são assim especificados no título geral.

até que Jerusalém foi levada cativa no quinto mês (2Rs 25:8) por Nebuzaradã.

O chamado de Jeremias ao ministério profético

4 Veio, pois, a palavra do SENHOR a mim, dizendo:

Foi uma revelação objetiva, como é claramente indicado na maioria dos casos de inspiração profética. Não foi, provavelmente, por uma voz que se dirigia aos sentidos físicos do profeta; foi antes comunicada espiritualmente, mas foi perfeitamente reconhecida como sendo de Deus. Não foi a elevação da própria consciência religiosa do profeta através de movimentos de dentro, mas sim a introdução nesta consciência de algo de fora. [Whedon, Revisar]

5 Antes que te formasse no ventre eu te conheci, e antes que saísses do útero eu te santifiquei, te dei por profeta às nações.

eu te conheci, ou seja, aprovei a ti como meu instrumento escolhido (Êx 33:12,17; compare com Is 49:1,5; Rm 8:29).

te santifiquei, antes, “te separei”. O significado primário é “separar” de um uso comum a um uso especial; daí surgiu o sentido secundário, “santificar”, cerimonial e moralmente. Não é aqui que Jeová limpou Jeremias do pecado original, ou o regenerou pelo seu Espírito; mas o separou para o seu ofício profético especial, incluindo no seu âmbito não apenas os hebreus, mas também as nações hostis a eles (Jr 25:12-38; 27:1-21; 46:1 à 51:64), (Henderson) Não o efeito, mas a predestinação no conselho oculto de Jeová significa a santificação aqui (compare Lc 1:15,41; At 15:18; Gl 1:15; Ef 1:11). [JFU]

6 E eu disse: Ah! Senhor DEUS! Eis que não sei falar, pois sou um menino.

sou um menino. Moisés disse, (Exo 4,10) “Não sou um homem de palavras”; mas Jeremias, sobrecarregado com a grandeza de sua obra, clama, “Eu sou uma criança”! A palavra original, na’ar, (נער,) tem mais alcance de significado do que nossa palavra “criança”, sendo em um caso, em simples prosa histórica, aplicada a Isaque quando ele tinha vinte e oito anos de idade; e ainda há razões para pensar que Jeremias foi chamado ao ofício profético em uma idade excepcionalmente precoce. Mas estas palavras refletem especialmente seu senso da grandeza da obra diante de um profeta de Deus naquela época; e assim, por implicação, a falta de espiritualidade e corrupção da época. Ele era jovem, na presença de grandes abusos. Ele era fraco para lidar com males gigantescos. [Whedon, Revisar]

7 Porém o SENHOR me disse: Não digas: sou menino; porque a todos a quem eu te enviar tu irás, e falarás tudo quanto eu te mandar.

a tudo isso – a todos “a quem” (Rosenmuller). Antes, “a todos contra quem”; em um sentido hostil (compare Jr 1:8,17-19) (Maurer) Tal era a perversidade dos governantes e do povo da Judéia naquela época, que qualquer um que desejasse ser um profeta fiel precisava se armar com uma mente intrépida; Jeremias era naturalmente tímido e sensível; no entanto, o Espírito moldou-o ao nível necessário de coragem, sem tirar sua individualidade peculiar.

8 Não temas diante deles, porque estou contigo para te livrar, diz o SENHOR.

Assim como pouco precisa da timidez da juventude ou da tímida falta de vontade de falar diante de personalidades elevadas e poderosas, é um empecilho para que ele aceite o chamado de Deus. O Senhor estará com ele, de modo que ele não precisa ter medo de nenhum homem. O sufixo em מִפְנֵיהֶם refere-se a todos a quem Deus o envia (Jer 1:7). Estes, enfurecidos com as ameaças de castigo que Ele deve anunciar-lhes, procurarão persegui-lo e matá-lo (cf. Jr 1,19); mas Deus promete resgatá-lo de toda angústia e perigo que o cumprimento de seus deveres pode trazer sobre ele. No entanto, Deus não deixa que o assunto cesse com esta promessa; mas, além disso, Ele o consagra a sua vocação. [Keil e Delitzch, Revisar]

9 Então o SENHOR estendeu sua mão, e tocou em minha boca. E o SENHOR me disse: Eis que tenho posto minhas palavras em tua boca.

tocou em minha boca – um ato simbólico em visão sobrenatural, implicando que Deus lhe daria expressão, apesar de sua incapacidade de falar (Jr 1:6). Assim, os lábios de Isaías foram tocados com um carvão vivo (Is 6:7; compare Ez 2:8-10; Dn 10:16).

10 Olha que eu te pus neste dia sobre nações e sobre reinos, para arrancar e para derrubar, e para destruir e para arruinar, e para edificar e para plantar.

pôr-te em cima – literalmente, “apontou-te para a supervisão.” Ele deveria ter seus olhos sobre as nações, e prever a sua destruição, ou restauração, de acordo como sua conduta era boa ou má. Dizem que os profetas fazem aquilo que predizem; porque a palavra deles é a palavra de Deus; e Sua palavra é Seu instrumento pelo qual Ele faz todas as coisas (Gênesis 1:3; Salmo 33:6,9). Palavra e ação são uma coisa com ele. O que seu profeta diz é tão certo como se fosse feito. A própria consciência do profeta foi absorvida pela de Deus; tão intimamente unido a Deus ele se sentiu, que as palavras e ações de Jeová são descritas como dele. Em Jr 31:28, é dito que Deus faz o que Jeremias aqui é representado como fazendo (compare Jr 18:7; 1Rs 19:17; Ez 43:3).

erradicar – (Mt 15:13).

puxar para baixo – mudança de metáfora para a arquitetura (2Co 10:4). Há uma peça sobre os sons semelhantes, {linthosh}, {linthotz}, no hebraico para “erradicar … puxar para baixo”.

construir… plantar – restaurar seu arrependimento. Suas previsões deveriam ser principalmente e, em primeiro lugar, denúncia; portanto, a destruição das nações é colocada em primeiro lugar, e com uma maior variedade de termos do que a sua restauração.

11 E a palavra do SENHOR veio a mim, dizendo: O que tu vês, Jeremias? E eu disse: Vejo uma vara de amendoeira.

rod – filmar ou ramificar.

amendoeira – literalmente, “a árvore vigília”, porque acorda do sono do inverno mais cedo do que as outras árvores, floresce em janeiro e dá frutos em março; símbolo da execução antecipada de Deus de Seu propósito; Jr 1:12, “apressa a minha palavra” (compare com Am 8:3).

12 E disse-me o SENHOR: Viste bem; porque eu apresso minha palavra para cumpri-la.

apresso, ou melhor, “estarei vigilante quanto à minha palavra”, etc; aludindo a Jeremias 1:11, “a árvore da vigília” (Maurer) [JFU]

13 E veio a mim palavra do SENHOR segunda vez, dizendo: O que tu vês? E eu disse: Vejo uma panela fervente; e sua face está voltada para o norte.

Outra visão, significando o que é a “palavra” prestes a ser “executada” e por que instrumentalidade.

ebulição – literalmente, “soprado por baixo”; tão fervendo em razão da chama sob ele continuou vivo por soprar. Um símbolo oriental de uma guerra violenta.

para – sim, “do norte”. Literalmente, “da face da região situada para o norte” (compare Jr 1:14-15) (Maurer) O pote no norte repousava de um lado, sua boca prestes a derramar seu conteúdo para o sul, a saber, na Judéia. Babilônia, embora a leste da Judéia, era considerada pelos hebreus como norte, porque eles se apropriaram do termo “leste” para a Arábia-Deserta, estendendo-se da Palestina ao Eufrates; ou melhor, [Bochart], a referência aqui não é ao sítio, mas à rota dos babilônios; não podendo atravessar o deserto, eles devem entrar na Terra Santa pela fronteira do norte, através de Riblah em Hamate (Jr 39:5; 52:9).

14 Então o SENHOR me disse: Do norte o mal será solto sobre todos os moradores desta terra.

irrompe – “revelará a si mesmo”.

Do norte – (Jr 4:6; 6:1,22; 10:22; 25:9; Ez 26:7). Os caldeus não abandonaram o jugo da Assíria até vários anos depois, sob Nabopolassar, 625 aC; mas há muito tempo eles haviam aumentado tanto a ponto de ameaçar a Assíria, que agora estava enfraquecida, e outros povos vizinhos.

15 Porque eis que eu convoco todas as famílias dos reinos do norte,diz o SENHOR; e virão, e cada um porá seu trono à entrada das portas de Jerusalém, e junto a todos seus muros ao redor, e em todas as cidades de Judá.

famílias – as tribos ou clãs que compõem os vários reinos da Babilônia; a especificação destes agrava a imagem da calamidade (Jr 25:9).

trono à entrada das portas – o lugar habitual de administrar a justiça. Os príncipes conquistadores estabelecerão seu tribunal lá (Jr 39:3,5; 52:9). Ou a referência é ao pavilhão militar (Jr 43:10) (Maurer)

16 E pronunciarei meus juízos contra eles por causa de toda a sua maldade, pois me deixaram, e queimaram incenso a deuses estranhos, e se encurvaram a objetos de suas próprias mãos.

pronunciarei – pronuncie. As sentenças judiciais, pronunciadas contra os judeus pelos príncipes invasores, seriam virtualmente os “juízos de Deus” (Is 10:5).

obras – ídolos.

17 Tu pois, prepara tua roupa, e te levanta-te; e fala-lhes tudo quanto eu te mandar; não tenhas medo diante deles, para que eu não te faça ter medo diante deles.

lombos – prepare-se resolutamente para a sua tarefa designada. Metáfora das túnicas esvoaçantes usadas no Oriente, que devem ser cingidas com um cinto, para não incomodar alguém, quando se empreende qualquer trabalho ativo (Jó 38:3; Lc 12:35; 1Pe 1:13).

desanimado … confundido – a mesma palavra hebraica; literalmente, “quebrar”. Não fique desanimado em seus rostos (antes deles), para que eu não te desanime diante de seus rostos (diante deles), isto é, “para que eu não permita que seja dominado por eles” (compare Jr 49:37).

18 Porque eis que eu te ponho hoje como cidade fortificada, e como coluna de ferro, e como muro de bronze contra toda esta terra; contra os reis de Judá, seus príncipes, seus sacerdotes, e contra o povo desta terra.

cidade fortificada, e como coluna de ferro, e como muro de bronze. Jeremias deveria ser fortalecido pela força divina contra os ataques que ele teria que enfrentar durante toda sua vida profética. Os ataques seriam severos e, portanto, a força das figuras sob as quais ele é descrito. Jeremias precisaria de um grau de força preeminente. Cp. Eze 3:9. As palavras “e um pilar de ferro” provavelmente seriam omitidas (com LXX), por serem inconsistentes com a idéia de um cerco. Se as mantivermos, podemos explicar a frase como expressando da maneira mais forte o que é inexpugnável e não pode ser derrubado.

contra os reis de Judá. Josias, Jeoacaz, Jeoaquiam, Jeconias, Zedequias. [Cambridge, Revisar]

19 E lutarão contra ti, mas não te vencerão; porque eu sou contigo, diz o SENHOR, para te livrar.

lutarão contra ti, mas não te vencerão. Quando comparamos partes da história subsequente de Jeremias, descobrimos que, de fato, o profeta estava de tempos em tempos à mercê de seus inimigos. O sentido, portanto, é que não vencerão finalmente. [Cambridge]

<Isaías 66 Jeremias 2>

Visão geral de Jeremias

No livro de Jeremias, o profeta “anuncia que Deus irá julgar os pecados de Israel com um exílio para a Babilônia. E então, ele vive os horrores das suas previsões. Tenha uma visão geral deste livro através do vídeo a seguir produzido pelo BibleProject. (8 minutos)

🔗 Abrir vídeo no Youtube.

Leia também uma introdução ao Livro de Jeremias.

Adaptado de: Commentary Critical and Explanatory on the Whole Bible. Todas as Escrituras em português citadas são da Bíblia Livre (BLIVRE), Copyright © Diego Santos, Mario Sérgio, e Marco Teles – fevereiro de 2018.