Salmo 5

1 (Salmo de Davi. Ao mestre de canto, para flautas) Dá ouvidos, SENHOR, às minhas palavras; atende aos meus gemidos.

atende aos meus gemidos (NAA, A21, NVI) – ou então, atende a minha meditação (BKJ, ACF).

2 Escuta a voz do meu clamor, meu Rei e meu Deus, pois a ti é que imploro.

Escuta a voz do meu clamor (compare com Sl 27:7; 28:2; 64:1; 119:149; 130:2; 140:6).

meu rei. Davi era “rei” sobre Israel; mas o SENHOR era “Rei” sobre Davi. Compare com Sl 10:16; 29:10; 44:4; 47:6, etc.

e meu Deus (compare com Sl 84:3).

pois a ti é que imploro – e a nenhum outro. [Pulpit, 1897]

3 De manhã, SENHOR, ouves a minha voz; de manhã te apresento minha oração e fico aguardando.

De manhã, SENHOR, ouves a minha voz. O salmista aqui provavelmente se refere a um costume geral de orar pela manhã, embora faça uma referência específica às suas  circunstâncias naquele momento. Compare com Salmo 55:17. Ele sentiu, sem dúvida, que embora fosse um dever geral e privilégio invocar a Deus com a cada manhã, havia uma razão especial para isso nas circunstâncias em que ele se encontrava. Ele estava rodeado por inimigos, em perigo, e somente em Deus que ele poderia esperar proteção, mesmo que por um único dia.

É preciso olhar para Deus, meio da oração, a cada manhã. Quem sabe o que um dia pode trazer? Quem sabe quais tentações o aguardam? Quem pode se proteger dos perigos que podem envolvê-lo? Quem pode nos capacitar a cumprir os deveres que nos competem todos os dias? Fracos, indefesos, pecaminosos, propensos a errar, em um mundo de tentação, e cercados por perigos tanto quando os vemos quanto quando não os vemos, há uma óbvia necessidade em buscar a Deus todas as manhãs em busca de orientação e proteção; e a decisão do salmista aqui deve ser o firme propósito de todo crente. [Barnes, 1870]

4 Pois tu não és Deus que tenha prazer na iniquidade; contigo não habita o mal.

contigo não habita o mal. Os homens maus não viverão com Deus na mesma casa, (Sl 15:1) nem em nenhuma relação de favorecimento ou amizade. Em Salmos 5:4-6 são dadas sete descrições aos ímpios, todas abomináveis a Deus. Deus não se deleita no ímpio. Não há concordância neles. O homem mau não habitará com ele. [Whedon, 1874]

5 Os arrogantes não permanecerão na tua presença; odeias todos os que praticam a iniquidade.

Os arrogantes (“loucos” em algumas traduções). Um termo para orgulhosos, vaidosos presunçosos, sem Deus. Estes não subsistirão diante dele, nem diante dos seus olhos, como o original hebraico traz. Eles não serão honrados por virem à sua presença.

iniquidade. Um termo geral para vazio, vaidade e, portanto, tristeza, pecado, mal de qualquer espécie. Esses praticantes que Deus odeia. [Whedon]

6 Destróis os que falam mentiras; o SENHOR abomina o sanguinário e o enganador.

o sanguinário e o enganador. Engano aqui se aplica especialmente a falsidade, má fé, traição, como em 2Rs 9:23; Sl 55:11; Jr 9:6. [Whedon]

7 Eu, porém, pela grandeza da tua bondade, entrarei em tua casa; em temor a ti, me inclinarei para o teu santo templo.

em temor a ti, me inclinarei para o teu santo templo (NVI, A21, BKJ) – ou então, em temor a ti, me inclinarei no teu santo templo (NVT), ou então, em temor a ti, me inclinarei diante do teu santo templo (NAA). Davi, segundo o costume israelita, dirigiu-se, em oração, a sede da presença manifesta do SENHOR em Sião, de onde buscava ajuda. A palavra “templo” não prova que este salmo seja posterior ao tempo de Davi; porque o termo “o templo do SENHOR” é aplicado em 1Sm 1:9; 3:3, ao tabernáculo mosaico em Siló; e ao tabernáculo que cobria a arca da aliança colocada por Davi em Sião (Sl 27:4). “A morada do Senhor não foi assim chamada por ser um grande edifício, mas por ser Sua residência como Rei de Israel. A casa onde mora um rei é um palácio, seja esplêndido ou não”(Hengstenberg). [JFU, 1871]

8 SENHOR, guia-me em tua justiça, por causa dos meus inimigos; aplaina o teu caminho diante de mim.

em tua justiça. Um atributo de Deus que implica fidelidade nas promessas, bem como nas ameaças.

inimigos. Literalmente, “os que me observam” (Sl 27:11), por isso a necessidade especial de orientação.

aplaina o teu caminho diante de mim. Isto é, torne simples o caminho da providência. [JFB]

9 Pois não há sinceridade na boca deles; no seu íntimo há destruição; a garganta deles é uma sepultura aberta; com a língua elogiam falsamente.

Compare com Sl 36:1-4Sl 52:2Sl 58:3Sl 62:4,9; Jr 9:3-6Mq 6:12Rm 1:29-31Rm 3:13.

não há sinceridade na boca deles (compare com Sl 51:6Sl 58:2Sl 62:4Sl 64:6Jr 4:14Jr 17:9Mc 7:21,22Lc 11:39).

com a língua elogiam falsamente (compare com Sl 12:2,3Jó 32:21,22Pv 29:51Ts 2:5).

10 Declara-os culpados, ó Deus, e que caiam de seus próprios conselhos; expulsa-os por causa da abundância de suas transgressões, porque eles se rebelaram contra ti.

Declara-os culpados. Ou seja, visita-os com as consequências do seu pecado. E assim a próxima linha: que caiam de seus próprios conselhos.

contra ti. Os inimigos de Davi eram inimigos de Deus, e foi contra seus propósitos que a rebelião foi dirigida. [Whedon]

11 Alegrem-se, porém, todos os que confiam em ti; cantem de alegria para sempre, porque tu os defendes; e exultem em ti aqueles que amam o teu nome.

Mas se alegrem todos. Neste e no versículo seguinte, o caráter oposto e o tratamento dos justos são estabelecidos, de modo que tanto a proteção dos justos quanto a punição dos maus – que, sob o governo moral de Deus, é igualmente necessária para a vindicação do caráter divino e a salvação daqueles que confiam nele – sejam causa de alegria eterna para todos os seres santos. [Whedon]

12 Pois tu, SENHOR, abençoas o justo; como com um escudo tu o cercas com tua bondade.

SENHOR, abençoas o justo (compare com Sl 1:1-3Sl 3:8Sl 29:11; Sl 115:13).

como com um escudo tu o cercas com tua bondade (compare com Sl 3:3Sl 32:10Sl 84:11).

<Salmo 4 Salmo 6>

Visão geral de Salmos

“O livro dos Salmos foi projetado para ser o livro de orações do povo de Deus enquanto esperam o Messias e seu reino vindouro”. Tenha uma visão geral deste livro através de um breve vídeo produzido pelo BibleProject. (9 minutos)

🔗 Abrir vídeo no Youtube.

Leia também uma introdução ao livro de Salmos.

Todas as Escrituras em português citadas são da Bíblia Livre (BLIVRE), Copyright © Diego Santos, Mario Sérgio, e Marco Teles, com adaptação de Luan Lessa – março de 2021.