Bíblia, Revisar

Miqueias 6

Mensagem importante
Olá visitante do Apologeta! Vou direto ao ponto: peço que você me ajude a manter este projeto. Atualmente a renda gerada através dos anúncios são insuficientes para que eu me dedique exclusivamente a ele. Se cada pessoa que ler essa mensagem hoje, doar o valor de R$10.00, eu poderia me dedicar integralmente ao Apologeta pelo próximo ano e ainda remover todas as propagandas do site (que eu sei que são um pouco incômodas). Tenho um propósito ousado com este site: traduzir e disponibilizar gratuitamente conteúdo teológico de qualidade. O que inclui um dicionário bíblico completo (+4000 verbetes) e comentário de todos os 31.105 versículos da Bíblia. Faça parte deste projeto e o ajude a continuar crescendo. Obrigado!
1 Ouvi agora o que o SENHOR diz: Levanta-te, briga com os montes, e ouçam os morros a tua voz.

Levanta-te, briga – Israel é chamado por Jeová para pleitear com Ele em controvérsia. Mq 5:11-13 sugeriu a transição daqueles tempos felizes descritos no quarto e quinto capítulos, para os tempos e pessoas degenerados do próprio profeta.

com os montes – em sua presença; personificado como se testemunhas (compare Mq 1:2; Dt 32:1; Is 1:2). Não como a Margem, “com”; como a controvérsia de Deus é com Israel, não com eles.

2 Ouvi vós, montes, e vós, fortes fundamentos da terra, a briga do SENHOR; porque o SENHOR tem uma briga judicial com seu povo, e disputará judicialmente com Israel.

Ouvi vós, montes, e vós, fortes fundamentos da terra, a briga do SENHOR. Quão grande é a condescendência de Javé, que, embora o senhor supremo de todos, ainda deseja provar aos vermes da terra a equidade de seus atos! (Is 5:3; 43:26). [JFU]

3 Ó povo meu, o que eu tenho feito a ti? Em que eu te incomodei? Responde-me.

o que eu tenho feito a ti? A não ser a bondade com que te revoltaste de mim? (Jr 2:5,31).

Em que eu te incomodei? Que mandamentos eu ordenei que te cansassem? (1Jo 5:3) [JFU]

4 Pois eu te fiz subir da terra do Egito, e da casa de escravidão eu te livrei; e enviei diante de ti a Moisés, Arão, e Miriã.

Longe de fazer algo severo, fiz com vocês toda a bondade desde os primeiros anos da tua nacionalidade.

Miriã. Mencionada, como sendo a profetisa que liderou o coro feminino que cantou a cântico de Moisés (Êx 15:20). Deus enviou Moisés para dar as melhores leis; Arão para orar pelo povo; Miriã como um exemplo para as mulheres de Israel. [JFU]

5 Ó povo meu, lembra-te agora do Balaque, rei de Moabe, planejou, e do que Balaão, filho de Beor, lhe respondeu, e do que aconteceu desde Sitim até Gilgal, para que conheças as justiças do SENHOR.

Ó povo meu, lembra-te agora do Balaque, rei de Moabe, planejou. Como Balaque conspirou para te destruir fazendo com que Balaão te amaldiçoasse (Nm 22:5).

e do que Balaão, filho de Beor, lhe respondeu. Como o profeta avarento foi constrangido contra sua própria vontade, para abençoar a Israel que ele desejava amaldiçoar em prol da recompensa de Balaque (Nm 24:9-11) (Maurer) Grotius explica: “Como Balaão respondeu que a única maneira de te ferir era te tentando à idolatria e prostituição” (Nm 31:16). A menção de “Sitim” corrobora com isso, pois era a cena do pecado de Israel, em “unir-se a Baal-Peor”, depois de ter “cometido prostituição com as filhas de Moabe” (Nm 25:1-5; 2Pe 2:15; Ap 2:14).

desde Sitim até Gilgal. Não que Balaão acompanhasse Israel de Sitim a Gilgal: porque ele foi morto em Midiã (Nm 31:8). Mas a sentença, “de Sitim”, só se aplica a Balaão. “Lembre-se” das benevolências de Deus “de Sitim”, a cena do conselho iníquo de Balaão entrando em vigor no pecado de Israel, segundo o qual Israel mereceu completa destruição, mas pela misericórdia de Deus, “para Gilgal”, o lugar do primeiro acampamento de Israel na terra prometida, entre Jericó e o Jordão, onde Deus renovou o pacto com Israel pela circuncisão dos que, tendo nascido no deserto, ainda não tinham sido circuncidados, e “disse a Josué: Hoje vos tirei de sobre vós o opróbrio do Egito. Pelo que o nome do lugar se chama Gilgal até o dia de hoje” (Js 5:2-11).

pra que conheças as justiças. Reconheça que, tão longe de Deus ter tratado você severamente (Mq 6:3), os Seus atos têm sido a própria bondade (assim, no cântico de Débora, ela diz, “os atos justos do Senhor para com os habitantes das suas aldeias em Israel”, por graça, Jz 5:11; Sl 24:5; 112:9). [JFU]

6 Com que me encontrarei com o SENHOR, e adorarei ao alto Deus? Virei diante ele com holocaustos, com bezerros de um ano?

Com que me encontrarei com o SENHOR – O povo, condenado pelo anterior apelo de Jeová a eles, pergunta como se eles não soubessem (compare Mq 6:8) o que Jeová requer deles para apaziguar a Ele, acrescentando que eles estão prontos para oferecer uma imensa pilha de sacrifícios, e aqueles mais caros, até mesmo para o fruto do próprio corpo.

holocaustos – (Lv 1:1-17).

bezerros de um ano de idade – que costumava ser oferecido por um sacerdote (Lv 9:2-3).

7 O SENHOR se agradará de milhares de carneiros, ou de dez mil ribeiros de azeite? Darei meu primogênito por minha transgressão, o fruto de meu ventre pelo pecado de minha alma?

ribeiros de azeite – usados ​​em sacrifícios (Lv 2:1,15). Será que Deus será aplacado por minha oferta tanto óleo que fluirá em miríades de torrentes?

meu primogênito – (2Rs 3:27). Como o rei de Moabe fez.

fruto de meu ventre – meus filhos, como expiação (Sl 132:11). Os judeus ofereciam sacrifícios humanos no vale de Hinom (Jr 19:5; 32:35; Ez 23:27).

8 Ele já declarou a ti, ó ser humano, o que é bom; e que mais o SENHOR pede de ti, a não ser fazer o que é justo, amar a bondade, e andar humildemente com teu Deus?

Ele – Jeová.

tem te mostrado há muito tempo, de modo que tu não deves fazer a pergunta como se nunca tivesses ouvido (Mq 6:6; compare Dt 10:12; 30:11-14).

o que é bom – “as coisas boas por vir” sob o Messias, das quais “a lei tinha a sombra”. Os sacrifícios mosaicos eram apenas sugestivos prenúncios de Seu melhor sacrifício (Hb 9:23; 10:1). Ter esse “bom” primeiro “mostrado”, ou revelado pelo Espírito, é a única base para a superestrutura dos requisitos morais que se seguem. Assim, o caminho foi preparado para o Evangelho. O banimento dos judeus da Palestina é projetado para impedir a possibilidade de que eles olhem para os ritos mosaicos de redenção, e os fechem ao Messias.

justobondade – preferida por Deus aos sacrifícios. Para este último ser ordenanças positivas, são apenas meios concebidos com vista para o primeiro, que sendo deveres morais são os fins, e de obrigação eterna (1Sm 15:22; Os 6:6; 12:6; Am 5:22,24). Dois deveres para com o homem são especificados – justiça ou equidade estrita; e misericórdia, ou uma gentil redução do que poderíamos justamente exigir, e um desejo sincero de fazer o bem aos outros.

andar humildemente com teu Deus – obediência passiva e ativa para com Deus. Os três deveres morais aqui são resumidos por nosso Senhor (Mt 23:23), “julgamento, misericórdia e fé” (em Lc 11:42, “o amor de Deus”). Compare com Tg 1:27. Andar com Deus implica oração constante e vigilância, familiar, mas “humilde”, conversar com Deus (Gn 5:24; Gn 17:1).

9 A voz do SENHOR clama à cidade (e sábio é temer o teu nome): Ouvi a vara, e a quem a estabeleceu.

até a cidade – Jerusalém.

o homem de sabedoria – Como em Pv 13:6, hebraico, “pecado” é usado para “um homem do pecado”, e no Salmo 109:4, “oração” para “um homem de oração”; então aqui “sabedoria” para “o homem de sabedoria”.

Verás teu nome – Te considerará em Tuas revelações de ti mesmo. Compare o final de Mq 2:7. O “nome” de Deus expressa a soma total de Seus atributos revelados. O contraste com Is 26:10, “não verá a majestade do Senhor”. Outra leitura é adotada pela Septuaginta, siríaco e Vulgata, “há livramento para aqueles que temem o Teu nome”. A versão em inglês é mais adequada para a conexão; e a raridade da expressão hebraica, comparada com a frequência daquela na outra leitura, torna menos provável que seja uma interpolação.

Ouvi a vara – Ouça que punição (compare Mq 6:13, etc; Is 9:3; 10:5,24) espera por você e de quem. Eu sou apenas um homem, e assim podeis me desconsiderar; mas lembre-se que minha mensagem não é minha, mas é de Deus. Ouça a vara quando ela vier e você se sentirá inteligente. Ouça o que aconselha, o que adverte.

nomeou-o – (Jr 47:7).

10 Não há ainda na casa do perverso riquezas da perversidade, e medida enganosamente menor, o que é abominável?

Ainda existem – apesar de todos os meus avisos. Não há fim de adquirir tesouros por maldade? Jeová fala (Mq 6:9).

escassa medida … abominável – (Pv 11:1; Am 8:5).

11 Posso eu tolerar quem tem balanças falsas e bolsa de pesos enganosos?

Devo considerá-los puros – literalmente, “Devo ser puro?” Etc. Com o Deus puro se mostra puro; mas com o perverso Deus mostra-se perverso (Sl 18:26). Os homens muitas vezes são mutáveis ​​em seus julgamentos. Mas Deus, no caso dos impuros que usam “maus equilíbrios”, não pode ser puro, isto é, não pode lidar com eles como faria com os puros. Vatablus e Henderson fazem o “eu” ser “qualquer um”; “Posso (isto é, um) ser inocente com os maus equilíbrios?” Mas como “eu”, em Mq 6:13, refere-se a Jeová, deve referir-se a Ele também aqui.

bolsa – na qual os pesos costumavam ser carregados, bem como dinheiro (Dt 25:13; Pv 16:11).

12 Pois seus ricos estão cheios de violência, e seus moradores falaram mentiras, e suas línguas são enganosas em suas bocas.

Pelo contrário, “na medida em que”; a conclusão “portanto” etc. seguindo Mq 6:13.

disso – de Jerusalém.

13 Por isso eu também te enfraquecerei, ferindo-te e assolando-te por teus pecados.

Por isso eu também te enfraquecerei, ferindo-te (Lv 26:16, ao qual, talvez, a alusão aqui é, como em Mq 6:15: “Semearás, mas não colherás”; Sl 107:17-18: “Os tolos foram afligidos por causa de seu caminho de transgressões e por suas perversidades. A alma deles perdeu o interesse por todo tipo de comida, e chegaram até às portas da morte.”; Jr 13:13). [JFU]

14 Tu comerás, mas não te saciarás; e fome haverá no meio de ti; tu pegarás, mas não levarás contigo; e o que levares, eu o entregarei à espada.

não fique satisfeito – cumprindo a ameaça, Lv 26:26.

fome haverá no meio de ti – serás abatido, não apenas nas Minhas fronteiras, mas no meio de ti, a tua metrópole e templo sendo derrubados [Tirino]. Mesmo que não haja inimigo, ainda assim você será consumido com males intestinos (Calvino). Maurer traduz a partir de uma raiz árabe, “haverá vazio em seu ventre.” Da mesma forma Grotius, “haverá um afundamento do seu estômago (uma vez cheio de comida), através da fome.” Isso serve ao paralelismo com a primeira cláusula. Mas a versão inglesa mantém o paralelismo de forma suficiente. O abatimento no meio da terra, incluindo o fracasso da comida, através da invasão respondendo assim: “Comerás e não ficarás satisfeito”.

tu pegarás, mas não levarás contigo – Apoderar-te-á (com os teus braços), a fim de salvar (Calvino) as tuas esposas, filhos e bens. Maurer, de uma raiz diferente, traduz: “tu os removerás”, a fim de salvá-los do inimigo. Mas tu falharás na tentativa de libertá-los (Jr 50:37).

o que levares – Se tens de resgatar algo, será por um tempo: eu o entregarei à espada do inimigo.

15 Tu semearás, mas não colherás; pisarás azeitonas, mas não te ungirás com óleo; pisarás uvas, mas não beberás vinho.

Tu semearás, mas não colherás. Cumprindo as ameaças registradas em Lv 26:16; Dt 28:38-40; Am 5:11.

16 Pois são os mandamentos de Onri, e todas as obras da casa de Acabe, que são obedecidos; e vós praticais seus conselhos. Por isso eu te tornarei desolada, e teus moradores serão motivo de assovio. Assim levareis a humilhação de meu povo.

mandamentos de Onri – o fundador de Samaria e da casa ímpia de Acabe; e um defensor das superstições de Jeroboão (1Rs 16:16-28). Este verso é uma recapitulação do que foi mais plenamente dito antes, o pecado de Judá e consequente castigo. Judá, embora em desacordo com Israel em todas as outras coisas, imitava sua impiedade.

obras de… Acabe – (1Rs 21:25-26).

vós praticais seus conselhos – Embora essas superstições fossem fruto dos “conselhos” de seus reis como um golpe mestre de política de Estado, esses pretextos não eram desculpa para pôr em nada os conselhos e a vontade de Deus.

eu te tornarei desolada – Tua conduta é enquadrada assim, como se fosse teu propósito estabelecido “que eu deveria fazer de ti uma desolação.”

seus habitantes – a saber, de Jerusalém.

assobios – (Lm 2:15).

a humilhação de meu povo – A única coisa de que você se vangloria, a saber, que você é “meu povo”, só aumentará a severidade do seu castigo. Quanto maior a minha graça para você, maior será o seu castigo por ter desprezado, sendo o povo de Deus em nome, enquanto caminhava em Seu amor, era uma honra; mas agora o nome, sem a realidade, é apenas uma “reprovação” para você.

<Miqueias 5 Miqueias 7>

Introdução à Miqueias 6

Recorra antes de toda a criação aos israelitas para testificarem, se puderem, se Jeová fez alguma coisa além de atos de bondade para com eles desde o primeiro período: Deus requer deles não tanto sacrifícios, como piedade e justiça reais: Suas impiedades e punição vindoura .

Leia também uma introdução ao Livro de Miqueias.

Adaptado de: Commentary Critical and Explanatory on the Whole Bible. Todas as Escrituras em português citadas são da Bíblia Livre (BLIVRE), Copyright © Diego Santos, Mario Sérgio, e Marco Teles – fevereiro de 2018.

Conteúdos recomendados