Bíblia, Revisar

2 Crônicas 21

Jeorão sucede Josafá

1 E descansou Josafá com seus pais, e sepultaram-no com seus pais na cidade de Davi. E reinou em seu lugar Jeorão seu filho.

O falecido rei deixou sete filhos; dois deles estão em nossa versão chamada Azariah; mas no hebraico eles aparecem consideravelmente diferentes, sendo o único escrito “Azarias” e o outro “Azarias”. Embora Josafá tivesse feito os arranjos familiares com precaução prudente, e enquanto ele dividia as funções da realeza em sua vida (compare 2Rs 8:16), bem como fixa a sucessão ao trono em seu filho mais velho, ele nomeou cada um dos outros para o governo de uma cidade vedada, proporcionando-lhes uma independência honrosa. Mas essas boas intenções foram frustradas; pois, tão logo Jeorão se viu em posse exclusiva do poder soberano, por inveja, ou por causa de suas conexões, ele assassinou todos os seus irmãos, junto com algumas das principais pessoas influentes que, suspeitava, estavam ligadas a seu interesse, ou iria vingar suas mortes. Tragédias similares têm sido tristemente frequentes nas cortes orientais, onde o herdeiro da coroa considera seus irmãos como seus inimigos mais formidáveis ​​e, portanto, é tentado a garantir seu poder com sua morte.

2 Este teve irmãos, filhos de Josafá, a Azarias, Jeiel, Zacarias, Azarias, Micael, e Sefatias. Todos estes foram filhos de Josafá rei de Israel.
3 E seu pai lhes havia dado muitos presentes de ouro e de prata, e coisas preciosas, e cidades fortes em Judá; mas havia dado o reino a Jeorão, porque ele era o primogênito.
4 Foi, pois, elevado Jeorão ao reino de seu pai; e logo que se fez forte, matou à espada a todos seus irmãos, e também alguns dos príncipes de Israel.

Reinado perverso de Jeorão

5 Quando começou a reinar era de trinta e dois anos, e reinou oito anos em Jerusalém.
6 E andou no caminho dos reis de Israel, como fez a casa de Acabe; porque tinha por mulher a filha de Acabe, e fez o que era mau aos olhos do SENHOR.

como fez a casa de Acabe; porque tinha por mulher a filha de Acabe – Os preceitos e exemplos de seu excelente pai foram logo destruídos por sua aliança matrimonial com uma filha da casa real de Israel. Através da influência de Atalia, ele aboliu a adoração do Senhor e encorajou a introdução de todas as corrupções prevalecentes no reino irmão. A vingança divina foi denunciada contra ele e teria destruído totalmente a ele e a sua casa, se não fosse por uma consideração terna à promessa feita a Davi (2Sm 7:29; 8:19).

7 Mas o SENHOR não quis destruir a casa de Davi, a causa da aliança que com Davi havia feito, e porque lhe havia dito que lhe daria lâmpada a ele e a seus filhos perpetuamente.

Edom e Libna se revoltam

8 Em os dias deste se rebelou Edom, para não estar sob o poder de Judá, e puseram rei sobre si.

se rebelou Edom – Aquela nação havia sido feita dependente por Davi, e até o tempo de Jeosafá era governado por um governante tributário (1Rs 22:47; 2Rs 3:9). Mas esse rei tendo sido morto em uma insurreição em casa, seu sucessor pensou em agradar-se com seus novos súditos levantando a bandeira da independência [Josefo]. A tentativa foi derrotada em primeiro lugar por Jeorão, que possuía todos os estabelecimentos militares de seu pai; mas sendo renovado inesperadamente, os edomitas conseguiram emancipar completamente seu país do jugo de Judá (Gn 27:40). Libna, que ficava na fronteira sul e em direção a Edom, seguiu o exemplo daquele país.

9 Então passou Jeorão com seus príncipes, e consigo todos seus carros; e levantou-se de noite, e feriu aos edomitas que lhe haviam cercado, e a todos os comandantes de seus carros.
10 Com tudo isso Edom ficou rebelado, sem estar sob a mão de Judá até hoje. Também se rebelou no mesmo tempo Libna para não estar sob sua mão; porquanto ele havia deixado ao SENHOR o Deus de seus pais.
11 Além disto, fez altos nos montes de Judá, e fez que os moradores de Jerusalém fornicassem, e a ele impeliu a Judá.
12 E vieram-lhe letras do profeta Elias, que diziam: o SENHOR, o Deus de Davi teu pai, disse assim: Por quanto não andaste nos caminhos de Josafá teu pai, nem nos caminhos de Asa, rei de Judá,

vieram-lhe letras do profeta Elias – A tradução desse profeta tendo ocorrido no reinado de Jeosafá [2Rs 2:11-12], devemos concluir que o nome de Elias tem, pelo erro de um transcritor, foi colocado para o de Eliseu.

13 Antes andaste no caminho dos reis de Israel, e fizeste que fornicasse Judá, e os moradores de Jerusalém, como fornicou a casa de Acabe; e ademais mataste a teus irmãos, à família de teu pai, os quais eram melhores que tu:

como fornicou a casa de Acabe – isto é, introduziu as superstições e os vícios da idolatria fenícia (ver Dt 13:6-14). Nessa conta, assim como por suas crueldades antinaturais, a vingança divina foi denunciada contra ele, que foi logo depois executada exatamente como o profeta havia predito. Uma série de calamidades esmagadoras atingiu este rei perverso; pois, além das revoltas já mencionadas, duas tribos vizinhas (veja 2Cr 17:11) fizeram incursões hostis nas partes sul e oeste de seu reino. Seu país foi devastado, sua capital foi tomada, seu palácio foi saqueado, suas esposas foram levadas e todos os seus filhos mortos, exceto o mais novo. Ele mesmo foi tomado por uma disenteria incurável, que, depois de submetê-lo ao mais doloroso sofrimento pelo incomum período de dois anos, o levou embora, um monumento do juízo divino. Para completar sua degradação, sua morte foi lamentada, seu sepultamento não confirmado por seus súditos. Esse costume, semelhante ao obtido no Egito, parece ter-se infiltrado entre os hebreus, de dar honras funerárias aos seus reis, ou de retê-los, de acordo com os bons ou maus caracteres de seu reinado.

14 Eis que o SENHOR ferirá teu povo de uma grande praga, e a teus filhos e a tuas mulheres, e a toda tua riqueza;
15 E a ti com muitas enfermidades, com enfermidade de tuas entranhas, até que as entranhas saiam de ti por causa da enfermidade de cada dia.
16 Então despertou o SENHOR contra Jeorão o espírito dos filisteus, e dos árabes que estavam junto aos etíopes;
17 E subiram contra Judá, e invadiram a terra, e tomaram toda a riqueza que acharam na casa do rei, e a seus filhos, e a suas mulheres; que não lhe restou filho, a não ser Jeoacaz o menor de seus filhos.
18 Depois de tudo isto o SENHOR o feriu nas entranhas de uma enfermidade incurável.
19 E aconteceu que, passando um dia atrás outro, ao fim, ao fim de dois anos, as entranhas se lhe saíram com a enfermidade, morrendo assim de enfermidade muito penosa. E seu povo não fez queima em homenagem a ele, como haviam feito a seus pais.
20 Quando começou a reinar era de trinta e dois anos, e reinou em Jerusalém oito anos; e se foi sem deixar saudades. E sepultaram-no na cidade de Davi, mas não nos sepulcros dos reis.
<2 Crônicas 20 2 Crônicas 22>

Adaptado de: Commentary Critical and Explanatory on the Whole Bible. Todas as Escrituras em português citadas são da Bíblia Livre (BLIVRE), Copyright © Diego Santos, Mario Sérgio, e Marco Teles – fevereiro de 2018.