Bíblia, Revisar

Oseias 7

Mensagem importante
Olá visitante do Apologeta! Vou direto ao ponto: peço que você me ajude a manter este projeto. Atualmente a renda gerada através dos anúncios são insuficientes para que eu me dedique exclusivamente a ele. Se cada pessoa que ler essa mensagem hoje, doar o valor de R$10.00, eu poderia me dedicar integralmente ao Apologeta pelo próximo ano e ainda remover todas as propagandas do site (que eu sei que são um pouco incômodas). Tenho um propósito ousado com este site: traduzir e disponibilizar gratuitamente conteúdo teológico de qualidade. O que inclui um dicionário bíblico completo (+4000 verbetes) e comentário de todos os 31.105 versículos da Bíblia. Faça parte deste projeto e o ajude a continuar crescendo. Obrigado!

Repreensão de Israel

1 Ainda que eu esteja disposto a curar Israel, expostas estão a perversidade de Efraim e as maldades de Samaria, porque praticam a falsidade; o ladrão vem, e o bando de assaltantes despoja do lado de fora.

Provavelmente entregue na guerra civil e interrelacionada na morte de Pekah; pois Os 7:7, “todos os seus reis … caídos”, refere-se ao assassinato de Zacarias, Salum, Menaém, Pecaías e Peca. Em Os 7:8 a referência parece ser o pagamento de tributo de Menaém a Pul, a fim de assegurar-se no trono usurpado, também à liga de Peca com Rezim da Síria, e à conexão de Oséias com a Assíria durante o interregno na morte de Pekah (Maurer)

esteja disposto a curar Israel – a restauração de Israel dos duzentos mil prisioneiros judeus ao comando de Deus (2Cr 28:8-15) deu esperança à reforma de Israel (Henderson). Cura política, bem como moral, significa. Quando eu teria curado Israel em seu estado calamitoso, sua iniquidade foi descoberta tão grande a ponto de impedir a esperança de recuperação. Então ele enumera a maldade deles: “O ladrão entra furtivamente e a tropa de ladrões mima sem” (fora de portas com violência aberta).

2 E nem percebem em seus corações eu me lembro de toda a maldade deles; agora seus atos os cercam; diante de mim estão.

nem percebem em seus corações – literalmente, “não diga”, etc (Sl 14:1).

eu me lembro – e vou punir.

seus atos os cercam – como tantas testemunhas contra eles (Sl 9:16; Pv 5:22).

diante de mim estão – (Sl 90:8).

3 Com sua maldade alegram ao rei, e com suas mentiras aos príncipes.

Seus príncipes, em vez de verificar, “têm prazer naqueles que fazem” tais crimes (Rm 1:32).

4 Todos eles cometem adultério; semelhantes são ao forno aceso pelo padeiro, que deixa de atiçar depois da massa estar feita, até que esteja levedada.

quem cessa de criar – em vez disso, “aquecendo-a”, de uma raiz árabe, “para ser quente”. Assim, a Septuaginta. A sua concupiscência adúltera e idólatra inflama-se como o forno de um padeiro que o tem em tal calor que ele deixa de aquecê-lo apenas a partir do momento em que ele amassou a massa, até que ela seja levedada; ele só precisa omitir a alimentação durante o curto período de fermentação do pão. Compare 2Pe 2:14, “que não pode cessar do pecado” (Henderson).

5 No dia do nosso rei, os príncipes ficam doentes pelo calor do vinho; ele estende sua mão com os zombadores.

No dia do nosso rei – seu aniversário ou dia de inauguração.

ficam doentes – a saber, o rei. Maurer traduz: “fique doente”.

pelo calor do vinho – bebendo não apenas copos, mas garrafas. Maurer traduz: “Devido ao calor do vinho”.

ele estende sua mão com os zombadores – o gesto dos foliões em segurar a taça e beber para a saúde uns dos outros. Os escarnecedores eram os companheiros de benção do rei.

6 Porque preparam seus corações para suas ciladas como a um forno; toda a noite seu padeiro dorme, pela manhã arde como fogo flamejante.

Porque preparam – em vez disso, “eles fazem o coração se aproximar”, ou seja, seu rei, indo beber com ele.

como a um forno – seguindo a imagem em Os 7:4. Ao esconder o fogo aceso durante toda a noite enquanto o padeiro dorme, mas pela manhã arde como fogo flamejante, também eles meditam em seus corações enquanto a consciência adormece, e seus desígnios perversos só esperam uma ocasião justa para se manifestar [Horsley ]. Seu coração é o forno, seu padeiro o líder da trama. Em Os 7:7 aparecem seus enredos, a saber, os distúrbios intestinos e os assassinatos de um rei após o outro, depois de Jeroboão II.

7 Todos eles se aquecem como um forno, e devoraram os seus juízes; todos os seus reis caem; ninguém há entre eles que clame a mim.

se aquecem – Todos queimam com vontade de causar perturbação universal (2Rs 15:1-38).

devoram os seus juízes – magistrados; como o fogo do forno devora o combustível.

todos os seus reis caem – Veja em Os 7:1.

ninguém há entre eles que clame a mim – Tal é a perversidade deles que, em meio a todas essas calamidades nacionais, ninguém procura ajuda de Mim (Is 9:13; 64:7).

8 Efraim se mistura com os povos; Efraim é um bolo que não foi virado.

com os povos – por ligas com idólatras, ea adoção de suas práticas idólatras (Os 7:9,11; Sl 106:35).

Efraim é um bolo que não foi virado – um bolo queimado de um lado e não cozido do outro, e tão incomível; uma imagem da inutilidade de Efraim. Os orientais assam o pão no chão, cobrindo-o com brasas (1Rs 19:6) e transformando-o a cada dez minutos para assar completamente sem queimá-lo.

9 Estrangeiros devoram sua riqueza, sem que ele perceba; e até o cabelo grisalho se espalha por ele, e ele não percebeu.

Estrangeiros – os sírios e assírios (2Rs 13:7; 15:19-20; 17:3-6).

cabelo grisalho – isto é, sintomas de se aproximar da dissolução nacional.

estão aqui e ali em cima – literalmente, “são aspergidos sobre ele”.

elel não percebeu – Embora a velhice deva trazer sabedoria, ele não sabe da sua decadência senil, nem tem o verdadeiro conhecimento que leva à reforma.

10 A soberba de Israel dá testemunho contra ele, porém não se convertem ao SENHOR seu Deus, nem o buscam, apesar de tudo isto.

Repetição de Os 5:5.

não se convertem ao SENHOR seu Deus, nem o buscam, apesar de tudo isto – apesar de todas as suas calamidades (Is 9:13).

11 E foi Efraim como pomba imprudente, sem inteligência; chamam ao Egito, vão à Assíria.

como uma pomba imprudente – um pássaro proverbial pela simplicidade: facilmente enganado.

chamam ao Egito – Israel situada entre os dois grandes impérios rivais, Egito e Assíria, procurou cada um por sua vez para ajudá-la contra o outro. Como esta profecia foi escrita no reinado de Oséias, a alusão é provavelmente à aliança com So ou Sabacho II (da qual um registro foi encontrado nos selos cilíndricos de barro em Koyunjik), que terminou com o derrube de Oséias e a deportação. de Israel (2Rs 17:3-6). Quando a pomba traiu a sua loucura, fugindo assustada do seu ninho apenas para cair na rede do caçador de aves, Israel, embora avisando que alianças estrangeiras seriam a sua ruína, correu para eles.

12 Quando forem, estenderei minha rede sobre eles; eu os farei cair como as aves do céu. Eu os castigarei conforme o que se tem ouvido quando eles se reúnem.

Quando forem – para procurar ajuda deste ou daquele estado estrangeiro.

estenderei minha rede sobre eles – como em aves tomadas no chão (Ez 12:13), em contraste com “derrubá-los” como as “aves dos céus”, ou seja, pelo uso de mísseis.

conforme o que se tem ouvido quando eles se reúnem – isto é, pelos Meus profetas, através dos quais eu ameacei “castigo” (Os 5:9; 2Rs 17:13-18).

13 Ai deles, porque se afastaram de mim; destruição sobre eles, porque se rebelaram contra mim; eu os livraria, porém falam mentiras contra mim.

se afastaram – como pássaros de seu ninho (Pv 27:8; Is 16:2).

eu – que ambos poderiam e teriam os curado (Os 7:1), se eles tivessem se aplicado a Mim.

os livraria – do Egito e seus outros inimigos (Mq 6:4).

mentiras – (Sl 78:36; Jr 3:10). Fingindo ser meus adoradores, quando eles, durante todo o tempo, adoravam ídolos (Os 7:14; 12:1); também defraudando-me da glória de sua libertação, e atribuindo-a e suas outras bênçãos aos ídolos (Calvino).

14 E não clamam a mim com seus corações quando gemem sobre suas camas; eles se reúnem para o trigo e o vinho, porém de mim se afastam.

não clamam a mim – mas a outros deuses [Maurer], (Jó 35:9-10). Ou, com o coração deles: respondendo a mentiras, Os 7:13 (ver em Os 7:13).

quando gemem sobre suas camas – insones de ansiedade; imagem de aflição profunda. Seu choro é chamado de “uivo”, como o grito de angústia, não o grito de arrependimento e fé.

ajuntar … para o milho, etc – ou seja, nos templos de seus ídolos, para obter deles uma boa colheita e safra, em vez de vir a mim, o verdadeiro Dador destes (Os 2:5,8,12), provando que o seu clamor a Deus “não era com o coração deles”.

porém de mim se afastam – literalmente, “retire-se contra mim”, isto é, não apenas se retire de mim, mas também se rebele contra mim.

15 Eu os treinei, e fortalecei seus braços, porém pensam o mal contra mim.

amarrado – quando vi seus braços relaxados com vários desastres, liguei-os de modo a fortalecer seus tendões; imagem da cirurgia (Calvino). Maurer traduz: “Eu os instruí” para a guerra (Sl 18:34; 144:1), a saber, sob Jeroboão II (2Rs 14:25). Grotius explica: “Se eu os castiguei (Margem) ou fortaleci seus braços, eles imaginaram o mal contra Mim.” A versão inglesa é a melhor.

16 Eles se voltam, mas não para o Altíssimo. Eles são como um arco defeituoso; seus príncipes caem à espada por causa da insolência de suas línguas; por isso serão escarnecidos na terra do Egito.

se voltam, mas não para o Altíssimo – ou “àquele que não é o Altíssimo”, um muito diferente dEle, uma ação ou uma pedra. Então uma Septuaginta.

arco defeituoso – (Sl 78:57). Um arco que, a partir de sua construção defeituosa, dispara da marca. Assim, Israel finge buscar a Deus, mas se desvia para os ídolos.

por causa da insolência de suas línguas – seu orgulho de segurança da ajuda egípcia, e suas “mentiras” (Os 7:13), através do qual eles fingiam servir a Deus, enquanto adoravam ídolos; também sua defesa perversa por suas idolatrias e blasfêmias contra Deus e Seus profetas (Sl 73:9; 120:2-3).

por isso serão escarnecidos na terra do Egito – Sua “queda” deve ser objecto de “escárnio” para o Egito, a quem eles haviam pedido ajuda (Os 9:3,6; 2Rs 17:4).

<Oseias 6 Oseias 8>

Leia também uma introdução ao Livro de Oseias.

Adaptado de: Commentary Critical and Explanatory on the Whole Bible. Todas as Escrituras em português citadas são da Bíblia Livre (BLIVRE), Copyright © Diego Santos, Mario Sérgio, e Marco Teles – fevereiro de 2018.

Conteúdos recomendados