Salmo 143

1 (Salmo de Davi:) Ó SENHOR, ouve minha oração; inclina teus ouvidos às minhas súplicas; responde-me segundo tua fidelidade e tua justiça.

Comentário Whedon

segundo tua fidelidade e tua justiça. A “fidelidade” e a “justiça” estão em conformidade com a misericórdia revelada. Há uma “justiça” em fazer vingança, mas Deus também é “fiel e justo para perdoar” quando o perdão é buscado de acordo com a sua maneira designada. [Whedon]

Leia também um estudo sobre a justiça de Deus.

2 E não entres em juízo com teu servo; porque nenhum ser vivo será justo diante de ti.

Comentário Barnes

E não entres em juízo com teu servo – Não trate comigo no terreno da justiça como para “ti”; não marque minhas próprias ofensas contra ti, quando rogo que a justiça seja feita entre mim e meus semelhantes. Embora eu implore que você julgue com justiça entre mim e eles, estou ciente de que não poderia reivindicar a sua necessária interposição com base em qualquer justiça para com você. Devo confessar que sou um pecador; aí posso confiar apenas na misericórdia; ali eu não poderia esperar ser justificado.

porque nenhum ser vivo – Ninguém da raça, não importa qual seja sua posição, sua conduta exterior, sua gentileza, sua amabilidade, sua bondade; não importa o quão justo e honesto ele seja para com seus semelhantes.

será justo – seja considerado justo; ser absolvido da culpa; ser considerado inocente. O significado é:”Não vou até ti e imploro por teu favor com base em qualquer reclamação sobre ti, pois estou consciente de que sou um pecador e que minha única esperança está em tua misericórdia.” Veja as notas em Romanos 3:20 . Compare Jó 4:17 ; Jó 9:2 , Jó 9:20 ; Jó 15:14-16 ; Jó 25:4-6. Esta é uma grande e importante verdade em relação ao homem; é o fundamento da necessidade de um plano de salvação por meio de uma expiação – de alguma forma pela qual o homem “possa” ser considerado e tratado como justo. Certamente todo homem, consciente do que é em si mesmo, pode e deve orar fervorosamente para que Deus “não” entre em julgamento com ele; que ele não marcaria suas ofensas; que ele não o julgaria como a justiça estrita exigiria. Nossa esperança está na “misericórdia”, não na “justiça” de Deus.

diante de ti – Como antes de ti; em tua presença; por ti. [Barnes, aguardando revisão]

3 Pois o inimigo persegue minha alma, atropela na terra a minha vida; e me obriga a viver na escuridão, como os que há muito tempo morreram.

Comentário Barnes

Pois o inimigo persegue minha alma – Perseguiu-me; procurou minha vida.

atropela na terra a minha vida – Ele, por assim dizer, me pisoteou no chão. A palavra traduzida como “ferido” significa quebrar em pedaços, bater pequeno, esmagar. Veja Salmo 72:4 ; Salmo 89:10 ; Jó 6:9 . Sua própria vida parecia ser destruída como se fosse pisada até o chão.

e me obriga a viver na escuridão – Ele fez minha vida como a de quem habita nas trevas; ele fez dela uma vida de tristeza, de modo que não tenho conforto – nenhuma luz.

como os que há muito tempo morreram – Uma expressão semelhante ocorre em Lamentações 3:6 :”Ele me pôs em lugares tenebrosos, como os que morreram desde a antiguidade.” As mesmas palavras hebraicas são usadas. A palavra traduzida por “longo” significa idade, duração, eternidade:Salmo 139:24 . A ideia aqui é que sua condição era como a daqueles que estiveram por muito tempo em seus túmulos; que há muito havia deixado de ver qualquer luz; cuja morada era total e absoluta escuridão. [Barnes, aguardando revisão]

4 Por isso meu espírito se enche de angústia em mim, e meu coração está desesperado dentro de mim.

Por isso meu espírito se enche de angústia em mim. Veja as notas em Salmo 77:3. Compare com Salmo 42:5-7. Seu espírito foi quebrado e esmagado. Ele estava num estado de desespero em relação a qualquer ajuda humana.

meu coração está desesperado dentro de mim. Não tenho conforto; não tenho alegria; não tenho esperança. Minha alma é como o deserto devastado onde não há água; onde nada cresce; onde há apenas rochas e areia. [Barnes]

5 Lembro-me dos dias antigos, eu considero todos os teus feitos; medito nas obras de tuas mãos.

Comentário Barnes

Lembro-me dos dias antigos – tempos antigos. (1) em contraste com minha condição atual. (2) como os momentos em que eu te invoquei e tu interpuseste. (3) encorajando-me agora a vir a ti e expor minha causa diante de ti. Veja Salmo 77:5-11 , nota; Salmo 42:4 , nota.

eu considero todos os teus feitos; medito nas obras de tuas mãos – No que fizeste; em tuas graciosas interposições no tempo de prova; nas manifestações de teu poder em meu nome e em nome de teu povo. Recordo tudo isso, lembrando-me de que tu és um Deus imutável; que ainda tens o mesmo poder; que você pode se interpor agora como fez então; e que, como um Deus imutável, tu o farás nas mesmas circunstâncias. Eu, portanto, venho a ti e oro para que se interponha em meu favor. [Barnes, aguardando revisão]

6 Levanto minhas mãos a ti; minha alma tem sede de ti como a terra seca.

Comentário de A. R. Fausset

Como uma terra seca sedenta de chuva refrescante. Sede – literalmente, desmaiando ou enfraquecendo (Sl 63:1). [JFU]

7 Responde-me depressa, SENHOR; porque meu espírito está muito fraco; não escondas tua face de mim, pois eu seria semelhante aos que descem à cova.

Comentário Barnes

Responde-me depressa, SENHOR. Apresse-se em me ouvir; Não atrase. Literalmente, “Rápido; me responda.” Estou em perigo iminente. Não demore para vir em meu alívio.

porque meu espírito está muito fraco – Minha força está diminuindo. Eu não posso aguentar mais. Estou pronto para desistir e morrer.

não escondas tua face de mim – Não recuse ou demore para olhar favoravelmente para mim; para erguer a luz do teu semblante sobre mim.

pois eu seria semelhante aos que descem à cova – Margem, “Pois eu sou semelhante.” A ideia é:A menos que você erga a luz do seu semblante – a menos que você se interponha e me ajude, eu morrerei. O “fosso” aqui se refere ao túmulo. Veja as notas no Salmo 28:1. [Barnes, aguardando revisão]

8 De madrugada faze com que eu ouça tua bondade, porque em ti confio; faze-me saber o caminho que devo seguir, porque a ti levanto minha alma.

Comentário Barnes

De madrugada – Cedo; rapidamente; com os primeiros raios da manhã. Que seja, por assim dizer, a primeira coisa do dia; a primeira coisa que é feita. A ideia não é que ele esperasse outro dia, mas que se interpusesse como o primeiro ato – como quando alguém entra em um dia. Veja as notas no Salmo 46:5 , onde está a margem, ao amanhecer; Hebraico, nas faces da manhã.

faze com que eu ouça tua bondade – A voz da tua benignidade, ou a tua misericórdia e favor. Permita-me ouvi-lo se dirigindo a mim na linguagem da bondade e com as garantias de misericórdia.

porque em ti confio – não tenho outra confiança ou base de confiança; mas tenho confiança em ti.

faze-me saber o caminho que devo seguir, porque a ti levanto minha alma – O caminho seguro; a maneira pela qual posso encontrar segurança. Veja as notas no Salmo 5:8. [Barnes, aguardando revisão]

9 Livra-me de meus inimigos, SENHOR; pois em ti eu me escondo.

Comentário Barnes

Livra-me de meus inimigos, SENHOR – Veja as notas no Salmo 69:14 .

pois em ti eu me escondo – Margem, “Esconda-me contigo.” O hebraico é, escondo-me contigo; isto é, eu me refugio contigo; Eu me coloco sob tua proteção; Eu me torno assim seguro, como tu estás seguro. Veja as notas no Salmo 17:8 . Compare o Salmo 27:5 ; Salmo 31:20. [Barnes, aguardando revisão]

10 Ensina-me a fazer a tua vontade, pois tu és meu Deus; teu bom Espírito me guie por terra plana.

Comentário Barnes

Ensina-me a fazer a tua vontade, pois tu és meu Deus – A fazer o que for agradável ou agradável para ti; que vai encontrar com a tua aprovação. Isto é, ensine-me na presente emergência a fazer o que você aprova; o que será sábio; qual será o melhor adaptado para garantir minha libertação e minha segurança.

teu bom Espírito – o espírito que guia aqueles que confiam em ti; o espírito com o qual “tu” guia as pessoas. Esse espírito é sábio, prudente, judicioso, confiável. Não vai desviar do caminho. Conceda-me “aquele” espírito e terei a certeza de que estou no caminho certo. Não há nenhuma evidência certa de que o salmista aqui se refere distintamente ao Espírito Santo, considerado como a Terceira Pessoa da Trindade; mas a oração é para orientação do alto no dia de escuridão e angústia. É um reconhecimento da dependência de Deus para orientação, e a expressão de confiança de que sob a orientação divina ele não se desviaria.

me guie por terra plana – Ou melhor, aqui, “terra da retidão”; Nível térreo; terreno onde posso caminhar sem os perigos a que estou exposto onde estou agora, em um lugar de emboscadas, cavernas, rochas, onde posso ser assaltado a qualquer momento sem o poder de ver o meu inimigo, ou de me defender. Veja este uso da palavra nos seguintes lugares onde é traduzida como “simples”, significando um país nivelado, Deuteronômio 3:10 ; Deuteronômio 4:43 ; Josué 13:9 , Josué 13:16-17 , Josué 13:21 ; 1 Reis 20:23 , 1 Reis 20:25 ; Salmo 27:11 ; Jeremias 21:13 ; Jeremias 48:8 ,Jeremias 48:21 ; Zacarias 4:7 . Ele desejava ser conduzido, por assim dizer, a um país “nivelado” onde pudesse estar seguro. Não é uma oração, como pareceria em nossa tradução, ser guiado de modo que ele possa levar uma vida correta. Essa oração é apropriada, mas não é a oração oferecida aqui. [Barnes, aguardando revisão]

11 Vivifica-me por teu nome, SENHOR; por tua justiça tira minha alma da angústia.

Comentário de A. R. Fausset

Vivifica-me por teu nome, SENHOR. Por amor à tua glória, para que te mostres como o Deus de bondade amorosa e poder que és considerado como sendo. Compare Salmo 23:3; 25:11; 31:3, sobre as palavras, por teu nome, com vivifica-me (compare com Salmo 138:7).

por tua justiça tira minha alma da angústia. A tua justiça está preocupada em defender a minha justa causa, e em cumprir as tuas promessas (Sl 143:1). “Tira a minha alma da prisão” (Sl 142:7), corresponde a Sl 25:15; 34,17. [JFU]

12 E por tua bondade extermina os meus inimigos; e destrói a todos os que afligem a minha alma; pois eu sou teu servo.

Comentário Barnes

E por tua bondade extermina os meus inimigos – Tua misericórdia para comigo; tua misericórdia para o mundo. A destruição dos ímpios é um favor ao universo; assim como a prisão e punição de um ladrão ou pirata é uma misericórdia para a sociedade, para a humanidade; assim como toda prisão é uma demonstração de “misericórdia” tanto quanto de “justiça” – misericórdia para com a sociedade em geral; justiça aos infratores.

e destrói a todos os que afligem a minha alma – Corte-os; torná-los impotentes para fazer o mal.

pois eu sou teu servo – não por uma questão de sentimento pessoal – não por vingança pessoal – mas porque estou a teu serviço, e é somente sendo libertado desses perigos que posso honrá-lo como eu faria. É a tua própria causa, e peço que eles sejam cortados “a fim” de que o serviço que eu possa te prestar não seja embaraçado. [Barnes, aguardando revisão]

<Salmo 142 Salmo 144>

Introdução ao Salmo 143

Este salmo também é intitulado “Um Salmo de Davi”. No entanto, não há nenhuma indicação no título quanto à época ou ocasião em que foi composto. Na versão da Septuaginta e na Vulgata Latina, diz-se que foi escrito “quando Absalão, seu filho, o perseguiu”. Não há nada no salmo que seja inconsistente com esta suposição, nem há nada que necessariamente restrinja a aplicação a esse período de vida. Parece mais natural que se refira às mesmas provações do salmo anterior; e os sentimentos nele são aplicáveis ​​tanto às perseguições de Saul quanto à rebelião de Absalão. Não pode haver dúvida de que foi composto quando ele estava em perigo e em apuros por causa de inimigos malignos e poderosos; e é do mesmo caráter geral que muitos na coleção que foi composta nessas ocasiões. É um salmo escrito em meio a problemas; e, em um mundo como este, sempre haverá muitos corações que podem simpatizar plenamente com os sentimentos que são expressos nele. [Barnes, aguardando revisão]

Visão geral de Salmos

“O livro dos Salmos foi projetado para ser o livro de orações do povo de Deus enquanto esperam o Messias e seu reino vindouro”. Tenha uma visão geral deste livro através de um breve vídeo produzido pelo BibleProject. (9 minutos)

🔗 Abrir vídeo no Youtube.

Leia também uma introdução ao livro de Salmos.

Todas as Escrituras em português citadas são da Bíblia Livre (BLIVRE), Copyright © Diego Santos, Mario Sérgio, e Marco Teles – fevereiro de 2018.