Salmo 2

1 Por que as nações se enfurecem, e os povos tramam em vão?

Compare com Sl 18:42Sl 46:6Sl 83:4-8Is 8:9; Atos 4:25.

2 Os reis da terra se levantam, e os governantes conspiram juntos contra o SENHOR, e contra seu ungido, dizendo:

contra seu ungido – ou seja, contra o rei que o SENHOR escolheu. A designação “ungido” (Messias no original hebraico, Cristo no original grego) aqui refere-se historicamente ao rei hebreu a quem Deus ungiu com óleo sagrado (1Sm 16:13), mas profeticamente a Cristo, o Filho de Davi, a quem é diretamente aplicada em Atos 4:24-27, que foi consagrado, não com óleo, mas pela plenitude do Espírito Santo em seu batismo (Mt 3:13-17). [Whedon, 1874]

3 Vamos romper as suas correntes, e lançar de nós as suas algemas.

Os propósitos rebeldes dos homens são mais claramente anunciados por essa representação de sua declaração em palavras, bem como ações.

correntesealgemas – denotam as restrições do governo. [JFB]

4 Aquele que está sentado nos céus rirá; o Senhor zombará deles.

Por uma figura cuja ousadia só é permitida a um escritor inspirado, a conduta e linguagem de Deus em vista dessa oposição estão agora relacionadas.

Aquele que está sentado nos céus – entronizado em dignidades serenas (compare Sl 29:10; Is 40:22).

rirá – em supremo desprezo; a ira vaidosa excita a sua zombaria. Ele ainda é o Senhor, literalmente, “soberano”, embora eles se rebelem. [JFB]

5 Então ele lhes falará em sua ira; em seu furor ele os aterrorizará, dizendo:

Então ele lhes falará – Sua justa indignação, assim como seu desprezo, é despertada. Para Deus falar é para Ele agir, pois o que Ele resolve fará (Gn 1:3; Sl 33:9).

os assombrará – agitando-os ou aterrorizando-os (Sl 83:15). [JFB]

6 Eu constituí o meu Rei sobre Sião, meu santo monte.

eu ungi – ou firmemente colocado, com alusão no hebraico para “moldar uma imagem em um molde”. O sentido não é materialmente variado em nenhum dos casos.

meu Rei – nomeado por mim e para mim (Nm 27:18).

sobre Sião, o monte de minha santidade – Sião, selecionado por Davi como a habitação da arca e a sede da residência visível de Deus (1Rs 8:1); como também Davi, cabeça da Igreja e nação, e tipo de Cristo, foi chamado santo, e a própria Igreja passou a ser assim chamada (Sl 9:11; 51:18; 99:2; Is 8:18; 18:7, etc.) [JFB]

7 Proclamarei o decreto do SENHOR: Ele me disse: 'Tu és meu Filho; eu hoje te gerei.

O rei assim constituído declara a lei fundamental de Seu reino, na declaração de Sua Filiação, uma relação envolvendo Seu domínio universal.

hoje te gerei – como 2Sm 7:14, “ele será meu filho”, é um solene reconhecimento dessa relação. A interpretação desta passagem para descrever a inauguração de Cristo como Rei Mediador, de modo algum contesta a filiação eterna da Sua natureza divina. Em At 13:33, a citação de Paulo não implica uma aplicação dessa passagem à ressurreição; para “ressuscitado” em At 13:32 é usado como em At 2:30; 3:22, etc., para denotar trazê-lo à existência como homem; e não o da ressurreição, que só tem quando, como em At 2:34, a alusão é feita à Sua morte (Rm 1:4). Essa passagem diz que Ele foi declarado quanto à Sua natureza divina de ser o Filho de Deus, pela ressurreição, e só ensina que esse evento manifestou uma verdade já existente. Um reconhecimento similar de Sua filiação é introduzido em Hb 5:5, por esses fins, e por outros em Mt 3:17; 17:5. [JFB]

8 Pede-me, e eu te darei as nações como herança, e os confins da terra como sua propriedade.

os confins da terra como sua propriedade. O reino de Cristo abrange o mundo inteiro, todos os mundos, todas as coisas visíveis e invisíveis (Cl 1:16-17). A Igreja é apenas aquela parte de seu reino na terra que se submeteu publicamente à sua autoridade e obteve perdão e reconciliação por meio dele. O restante está sob seu domínio, embora numa situação de revolta. [Whedon, 1874]

9 Com cetro de ferro você as quebrará; como vaso de oleiro você as despedaçará;

Seus inimigos estarão sujeitos ao Seu terrível poder (Jó 4:9; 2Ts 2:8), como Seu povo à Sua graça (Sl 110:2-3).

O cetro de ferro denota severidade (Ap 2:27).

vaso de oleiro – quando quebrado não podia ser consertado, o que descreverá destruição total. [JFB]

10 Agora, pois, ó reis, sejam prudentes; juízes da terra, aceitem a advertência.

sejam prudentesaceitem a advertência (compare com Jr 6:8Os 14:9).

11 Sirvam ao SENHOR com temor; e se alegrem com tremor.

Sirvam ao SENHOR com temor. O contexto indica que a intenção principal é a submissão política a Javé na pessoa de Seu representante. Compare com Salmo 18:43; 72:11. Mas o significado mais amplo não deve ser excluído. Servir e temer são palavras constantemente usadas com um significado religioso; e a submissão política a Israel é apenas o prelúdio dessa submissão espiritual das nações a Javé, que é um elemento constante na expectativa messiânica do Antigo Testamento. Compare com Salmo 22:27-28; 67:7; 100102:15. [Kirkpatrick,1906]

12 Beijem o filho, para que ele não se ire, e não pereçam no caminho, pois em breve a sua ira se acenderá. Bem-aventurados são todos os que nele confiam.

Beijem o filho. Aquele a quem Deus declarou ser seu Filho (Sl 2:7), e a quem, como tal, ele decidiu estabelecer como Rei em seu santo monte (Sl 2:6). A palavra beijo é usada aqui de acordo com os costumes orientais. Este era o modo antigo de prestar homenagem ou fidelidade a um rei (1Sm 10:1). Era também o modo de homenagear um ídolo (1Rs 19:18; Os 13:2; Jó 31:27). O modo de homenagear um rei com um beijo às vezes era beijar sua mão, ou seu vestido, ou seus pés, como entre os persas. O significado aqui é que eles devem expressar sua fidelidade ao Filho de Deus, ou reconhecê-lo como o Rei divinamente estabelecido, com expressões apropriadas de submissão e fidelidade; que eles deveriam recebê-lo como Rei, e se submeter ao seu reinado. [Barnes, 1870]

para que ele não se ire, e não pereçam no caminho, pois em breve a sua ira se acenderá (NAA, A21, BKJ) – ou então, para que ele não se ire e vocês não sejam destruídos de repente, pois num instante acende-se a sua ira (NVI, NVT).

<Salmo 1 Salmo 3>

Visão geral de Salmos

“O livro dos Salmos foi projetado para ser o livro de orações do povo de Deus enquanto esperam o Messias e seu reino vindouro”. Tenha uma visão geral deste livro através de um breve vídeo produzido pelo BibleProject. (9 minutos)

🔗 Abrir vídeo no Youtube.

Leia também uma introdução ao livro de Salmos.

Todas as Escrituras em português citadas são da Bíblia Livre (BLIVRE), Copyright © Diego Santos, Mario Sérgio, e Marco Teles, com adaptação de Luan Lessa – março de 2021.