Bíblia

Isaías 51

Mensagem importante
Olá visitante do Apologeta! Vou direto ao ponto: peço que você me ajude a manter este projeto. Atualmente a renda gerada através dos anúncios são insuficientes para que eu me dedique exclusivamente a ele. Se cada pessoa que ler essa mensagem hoje, doar o valor de R$10.00, eu poderia me dedicar integralmente ao Apologeta pelo próximo ano e ainda remover todas as propagandas do site (que eu sei que são um pouco incômodas). Tenho um propósito ousado com este site: traduzir e disponibilizar gratuitamente conteúdo teológico de qualidade. O que inclui um dicionário bíblico completo (+4000 verbetes) e comentário de todos os 31.105 versículos da Bíblia. Faça parte deste projeto e o ajude a continuar crescendo. Obrigado!

Encorajamento ao remanescente fiel de Israel a confiar em Deus para libertação, tanto no seu longo exílio babilônico, como de sua atual dispersão.

1 Ouvi-me, vós que seguis a justiça, os que buscais ao SENHOR; olhai para a rocha de onde fostes cortados, e para a escavação do poço de onde fostes cavados.

vós que seguis a justiça: a porção divina da nação; Is 51:7 mostra isso (Pv 15:9; 1Tm 6:11). “Segui a justiça”, buscai-a, portanto, de Mim, que “traz isto para perto”, e que uma justiça “não pode ser abolida” (Is 51:6-7); olha para Abraão, teu pai (Is 51:2), como um exemplo de como a justiça diante de Mim deve ser obtida; Eu, o mesmo Deus que o abençoou, abençoá-lo-ei finalmente (Is 51:3); portanto, confie em Mim e não tema a oposição do homem (Is 51:7-8,12-13). O erro dos judeus, até então, tem sido, não em que eles “seguiram a justiça”, mas em que eles seguiram “pelas obras da lei”, em vez de “pela fé”, como Abraão fez (Rm 9:31-32; 10:3-4; 4:2-5).

escavação do poço de onde fostes cavados: A ideia não é, como é frequentemente citada, a inculcação da humildade, lembrando aos homens o estado decaído do qual eles foram levados, mas como Abraão, a pedreira, por assim dizer (compare Isaías 48 : 1), de onde foi cravada a sua nação, fora convocado de uma terra estranha para a herança de Canaã, e abençoado por Deus, esse mesmo Deus é capaz de libertá-los e restaurá-los também (compare com Mt 3:9).

2 Olhai para Abraão vosso pai, e para Sara que vos gerou; porque, sendo ele sozinho eu o chamei, o abençoei e o multipliquei.

sozinho: “Eu atentei para ele quando ele era apenas um” (Ez 33:24). O argumento é: o mesmo Deus que tão abençoou “um” indivíduo, a ponto de se tornar uma nação poderosa (Gn 12:1; 22:7), também pode aumentar e abençoar o pequeno remanescente de Israel, tanto o que restou no Cativeiro babilônico, e que deixou no presente e nos últimos dias (Zc 14:2); “O resíduo” (Is 13:8-9).

3 Pois o SENHOR consolará a Sião; ele consolará a todos os seus lugares desertos, e fará a seu deserto como a Éden, e seu lugar vazio como o jardim do SENHOR; alegria e contentamento se achará nela; agradecimentos e voz de melodia.

o jardim do SENHOR: restauração do paraíso primitivo (Gn 2:8; Ez 28:13; Ap 2:7).

melodia: hebraico, “salmo”. Os louvores de Deus serão novamente ouvidos.

4 Prestai atenção a mim, povo meu; e minha nação, inclinai teus ouvidos a mim; porque a Lei procederá de mim, e meu porei meu juízo como luz para os povos.

povo:  ou seja, os gentios. Os judeus são chamados a ouvir e se alegrar na extensão da verdadeira religião para as nações; pois, na primeira pregação do Evangelho, como na era final por vir, foi de Jerusalém que a lei do evangelho foi e deve sair (Is 2:3).

Lei…juízo: a dispensação e as instituições do evangelho (Is 42:1, “julgamento”).

luz: (Is 42: 6).

5 Perto está minha justiça, já partiu minha salvação, e meus braços julgarão aos povos; os litorais aguardarão por mim, e por meu braço esperarão.

Perto: isto é, o cumprimento da libertação prometida. Vós seguis “justiça”; procure-a, portanto, de mim, e você não terá muito que ir para ele (Is 51:1).

braços: (Rm 1:16), “o poder de Deus para (os gentios, assim como os judeus) salvação”.

6 Levantai vossos olhos aos céus, e olhai para a terra abaixo; porque os céus desaparecerão como fumaça, e a terra se envelhecerá como um vestido; e seus moradores semelhantemente morrerão; porém minha salvação durará para sempre, e minha justiça não será terminará.

(Is 40: 6, Is 40: 8; Salmo 102: 26; Hb 1:11, Hb 1:12).

desaparecerão: literalmente, “será dilacerado”, como uma roupa [Maurer]; que está de acordo com o contexto.

justiça: Minha promessa cumprida fielmente (ver em Is 51:5).

7 Ouvi-me, vós que conheceis a justiça, vós povo em cujo coração está minha Lei; não temais a humilhação dos homens, nem vos perturbeis por seus insultos.

conheceis a justiça: (Veja em Is 51:1).

8 Porque a traça os roerá como um vestido; e o verme os comerá com a lã; mas minha justiça durará para sempre, e minha salvação geração após gerações.

(Veja em Is 50:9; Jó 4:18-20). Não que a traça devore os homens, mas eles serão destruídos da mesma maneira que a traça que come uma roupa.

9 Desperta-te! Desperta-te! Reveste-te de força, ó braço do SENHOR! Desperta-te como nos dias do passado, como nas gerações antigas; por acaso não és tu aquele que cortaste em pedaços a Raabe, que feriste ao dragão marinho?

Oração fervorosa dos judeus exilados

dias passados: (Sl 44:1).

Raabe: nome poético para o Egito (ver em Is 30:7).

dragão: hebraico, (tanino). O crocodilo, um emblema do Egito, representado em moedas) atingiu após a conquista do Egito por Augusto; ou melhor, aqui, “seu rei”, Faraó (ver em Is 27:1; Sl 74:13-14; Ez 32:2; 29:3).

10 Não és tu aquele que secaste o mar, as águas do grande abismo, e que fizeste o caminho das profundezas do mar, para que passassem os redimidos?

secaste o mar: o Mar Vermelho (Is 43:16; Êx 14:21).

11 Assim voltarão os regatados do SENHOR, e virão a Sião cantando; e alegria perpétua haverá sobre suas cabeças; júbilo e alegria terão; tristeza e gemido fugirão.

(Is 35:10)

Assim: garantia de fé; ou então a resposta do SENHOR corresponde à oração deles. Tão certo como Deus resgatou Israel do Egito, Ele os redimirá da Babilônia, tanto a literal na era seguinte como a espiritual nas últimas eras (Ap 18:20-21). Haverá um segundo êxodo (Is 11:11-16; 27:12-13).

júbilo: imagem do costume de cantar em uma jornada quando uma caravana está passando ao longo das planícies estendidas no Oriente.

alegria: (Jz 1:24).

tristeza…fugirão: (Ap 21:4).

12 Eu, eu sou aquele que vos consola; quem és tu, para que tenhas medo do homem mortal, ou do filho do homem que é como grama,

consola: (Is 51: 3; Is 40: 1).

tu: Sião

filho do homem: frágil e morrendo como seu pai Adão.

como grama: (Is 40: 6, Is 40: 7).

13 E te esqueças do SENHOR, aquele que te fez, que estendeu os céus e fundou a terra, e temes continuamente o dia todo à fúria do opressor, como se ele estivesse pronto para destruir? Onde está essa fúria do opressor?

(Is 40:12,26,28), o mesmo argumento de conforto extraído da onipotência do Criador.

como se … pronto: literalmente, “quando ele dirige”, ou seja, sua flecha, para destruir (Sl 21:12; 7:13; 11:2) (Maurer)

14 O preso logo será solto, e não morrerá na cova, nem seu pão lhe faltará.

cova: como eram muitas das antigas masmorras (compare Jr 38:6,11,13; Gn 37:20).

nem… pão… faltará: (Is 33:16; Jr 37:21).

15 Pois eu sou o SENHOR teu Deus, que divido o mar, e bramam suas ondas. EU-SOU dos exércitos é o seu nome.

mar: o Mar Vermelho.

16 E ponho minhas palavras em tua boca, e te cubro com a sombra de minha mão; para plantar os céus, e para fundar a terra, e para dizer a Sião: Tu és meu povo.

Dirigido a Israel, encarnado no “servo de Jeová” (Is 42:1), Messias, sua Cabeça ideal e representativa, através da qual o remanescente eleito deve ser restaurado.

plantar: em vez disso, “consertar” como um tabernáculo; então deveria ser traduzido (Dn 11:45). A “nova criação”, agora acontecendo no mundo espiritual pelo Evangelho (Ef 2:10), e daqui em diante para ser estendida ao mundo visível, é entendida (Is 65:17; 66:22; compare Is 13:13; 2Pe 3:10-13).

Sião: Sua restauração é uma parte importante na nova criação que está por vir (Is 65:17,19).

17 Desperta-te! Desperta-te! Levanta-te, ó Jerusalém, que bebeste da mão do SENHOR o cálice de seu furor; bebeste e sugaste os resíduos do cálice do cambaleio.

Desperta-te! Desperta-te! Levanta-te, ó Jerusalém: (Is 52:1).

cambaleio: que produziu tremor ou intoxicação.

18 De todos os filhos que ela gerou, nenhum há que a guie mansamente; e de todos os filhos que ela criou, nenhum há que a segure pela mão.

Seguindo a imagem em Is 51:17, intoxicada e confusa do cálice da ira de Deus, ela não tem ninguém para guiá-la em seu estado desamparado; ela ainda não despertou do sono causado por esse vislumbre. Isso não pode se aplicar ao cativeiro babilônico; pois nelas eles tinham Ezequiel e Daniel, Esdras e Neemias, como “guias”, e logo despertaram daquele sono; mas isso se aplica aos judeus agora, e ainda será mais aplicável em sua opressão vindoura pelo Anticristo.

19 Estas duas coisas te aconteceram; quem terá compaixão de ti? Assolação e ruína; fome e espada; por meio de quem te consolarei?

duas: classes de males, pois ele enumera quatro, a saber, desolação e destruição na terra e no estado; fome e espada para o povo.

20 Os teus filhos desmaiaram, jazem nas entradas de todos os caminhos, como um antílope numa rede; cheios estão do furor do SENHOR, e da repreensão de teu Deus.

estradas: (Lm 2:19; 4:1).

21 Portanto agora ouve isto, ó oprimida e embriagada, mas não de vinho:

não de vinho: (Is 29:9; compare com Is 51:17,20, aqui; Lm 3:15).

22 Assim diz o teu Senhor, o SENHOR, e teu Deus, que defende a causa de seu povo: eis que eu tomo da tua mão o cálice do cambaleio, os resíduos do cálice de meu furor; nunca mais o beberás.

causa: (Sl 35: 1; Jr 50:34; Mq 7: 9).

nunca mais o beberás: (Is 54:7-9). Isso não pode se aplicar a Israel depois do retorno da Babilônia, mas somente a eles depois de sua restauração final.

23 Porém eu o porei nas mãos dos que afligiram, que dizem à tua alma: Abaixa-te, e passaremos sobre ti ; e pões as tuas costas como chão, como caminho aos que passam.

(Is 49:26; Jr 25: 15-29; Zc 12: 2).

Abaixa-te, e passaremos sobre ti: Conquistadores muitas vezes literalmente pisaram no pescoço de reis conquistados, como Sapor da Pérsia fez para o imperador romano Valério (Js 10:24; Sl 18:40; 66:11-12).

<Isaías 50 Isaías 52>

Leia também uma introdução ao Livro de Isaías.

Adaptado de: Commentary Critical and Explanatory on the Whole Bible. Todas as Escrituras em português citadas são da Bíblia Livre (BLIVRE), Copyright © Diego Santos, Mario Sérgio, e Marco Teles – fevereiro de 2018.

Conteúdos recomendados