Bíblia, Revisar

Provérbios 7

1 Filho meu, guarda minhas palavras; e deposita em ti meus mandamentos.

Chamadas semelhantes (Pv 3: 1-3; Pv 4:10, etc.).

2 Guarda meus mandamentos, e vive; e minha lei, como as pupilas de teus olhos.

olhos – aluno de olho, uma custódia (Pv 4:23) de valor especial.

3 Ata-os aos teus dedos; escreve-os na tábua do teu coração.

Ata-os aos teus dedos – como inscrições em anéis.

4 Dize à sabedoria: Tu és minha irmã; E à prudência chama de parente.
5 Para que te guardem da mulher alheia, da estranha, que lisonjeia com suas palavras.

O desígnio do ensino (compare Pv 2:16; Pv 6:24).

6 Porque da janela de minha casa, pelas minhas grades eu olhei;

For – ou, “Since”, introduzindo um exemplo para ilustrar o aviso, que, seja uma narrativa ou uma parábola, é igualmente pertinente.

olhei – literalmente, “assisti com sinceridade” (Jz 5:28).

7 E vi entre os simples, prestei atenção entre os jovens, um rapaz que tinha falta de juízo;

simples – como em Pv 1: 4.

falta de – (Compare Pv 6:32).

8 Que estava passando pela rua junto a sua esquina, e seguia o caminho da casa dela;

seu canto – onde ela geralmente era encontrada.

seguia…casa – implicando, talvez, confiança em si mesmo por seus modos, como denotado na palavra

seguia – literalmente, “pisar pomposamente”.

9 No crepúsculo, ao entardecer do dia, no escurecer da noite e nas trevas.

O tempo, crepúsculo, terminando na escuridão.

escurecer da noite – literalmente, “aluno” ou “olho”, isto é, no meio da noite.

10 E eis que uma mulher lhe saiu ao encontro, com roupas de prostituta, e astuta de coração.

roupas – o de prostitutas era às vezes peculiar.

11 Esta era barulhenta e insubordinada; os pés dela não paravam em sua casa.
12 De tempos em tempos ela fica fora de casa ,nas ruas, espreitando em todos os cantos.

(Compare 1Tm 5:13; Tt 2: 5).

13 Então ela o pegou, e o beijou; e com atrevimento em seu rosto, disse-lhe:

Os preparativos para uma festa não implicam necessariamente profissões religiosas peculiares. O ofertante reteve parte da vítima para uma festa (Lv 3: 9, etc.). Esta festa que professa foi preparada para aquele a quem ela corajosamente se dirige como alguém procurado especialmente para participar dela.

14 Sacrifícios pacíficos tenho comigo; hoje paguei meus votos.
15 Por isso saí para te encontrar; para buscar apressadamente a tua face, e te achei.
16 Já preparei minha cama com cobertas; com tecidos de linho fino do Egito.

minha cama – ou “sofá”, adornada da maneira mais cara.

17 Já perfumei meu leito com mirra, aloés e canela.

meu leito – um lugar para dormir.

18 Vem comigo ; iremos nos embebedar de paixões até a manhã, e nos alegraremos de amores.

Não há medo de descoberta.

19 Porque meu marido não está em casa; ele viajou para longe.
20 Ele tomou uma bolsa de dinheiro em sua mão; e só volta para casa no dia determinado.

no dia determinado – talvez, literalmente, “lua cheia”, isto é, o tempo de quinze dias (compare Pv 7:19).

21 Ela o convenceu com suas muitas palavras sedutoras; com a lisonja de seus lábios ela o persuadiu.

lisonja – (compare Pv 5: 3).

o persuadiu – pela persuasão, superando seus escrúpulos.

22 Ele foi logo após ela, como o boi vai ao matadouro; e como o louco ao castigo das prisões.

logo após ela – seja como ignorante do perigo ou incapaz de resistir.

23 Até que uma flecha atravesse seu fígado; como a ave que se apressa para a armadilha, e não sabe que está armada contra sua vida.

Até agora ele está preso (Pv 6:26).

24 Agora pois, filhos, escutai-me; e prestai atenção às palavras de minha boca.

A admoestação inferencial é seguida (Pv 7:26, Pv 7:27), por uma alegação mais geral dos males desse vício.

25 Que teu coração não se desvie para os caminhos dela, e não andes perdido pelas veredas dela.
26 Porque ela derrubou muitos feridos; e são muitíssimos os que por ela foram mortos.

Mesmo os mais poderosos não conseguem resistir a suas seduções mortais.

27 A sua casa é caminho para o Xeol, que desce para as câmaras da morte.
<Provérbios 6 Provérbios 8>

Introdução à Provérbios 7

O assunto continuou, por um delineamento das artes de mulheres estranhas, como uma precaução para os desavisados.

Leia também uma introdução ao livro dos Provérbios.

Adaptado de: Commentary Critical and Explanatory on the Whole Bible. Todas as Escrituras em português citadas são da Bíblia Livre (BLIVRE), Copyright © Diego Santos, Mario Sérgio, e Marco Teles – fevereiro de 2018.