Bíblia, Revisar

2 Samuel 22

Mensagem importante
Olá visitante do Apologeta! Vou direto ao ponto: peço que você me ajude a manter este projeto. Atualmente a renda gerada através dos anúncios são insuficientes para que eu me dedique exclusivamente a ele. Se cada pessoa que ler essa mensagem hoje, doar o valor de R$10.00, eu poderia me dedicar integralmente ao Apologeta pelo próximo ano e ainda remover todas as propagandas do site (que eu sei que são um pouco incômodas). Tenho um propósito ousado com este site: traduzir e disponibilizar gratuitamente conteúdo teológico de qualidade. O que inclui um dicionário bíblico completo (+4000 verbetes) e comentário de todos os 31.105 versículos da Bíblia. Faça parte deste projeto e o ajude a continuar crescendo. Obrigado!

Cântico de louvor de Davi

1 E falou Davi ao SENHOR as palavras deste cântico, o dia que o SENHOR o livrou da mão de todos os seus inimigos e da mão de Saul.
2 E disse: O SENHOR é minha rocha, e minha fortaleza, e meu libertador;
3 Deus de minha rocha, nele confiarei: Meu escudo, e o poder de minha salvação, minha fortaleza, e meu refúgio; Meu salvador, que me livrarás de violência.
4 Invocarei ao SENHOR, digno de ser louvado. E serei salvo de meus inimigos.
5 Quando me cercaram ondas de morte, E ribeiros de iniquidade me assombraram,
6 As cordas do Xeol me rodearam, e laços de morte me tomaram desprevenido.
7 Tive angústia, invoquei ao SENHOR, E clamei a meu Deus: E ele ouviu minha voz desde seu templo; Chegou meu clamor a seus ouvidos.
8 A terra se moveu, e tremeu; Os fundamentos dos céus foram movidos, E se estremeceram, porque ele se irou.
9 Subiu fumaça de suas narinas, E de sua boca fogo consumidor, Pelo qual se acenderam carvões.
10 E abaixo os céus, e desceu: Uma escuridão debaixo de seus pés.
11 Subiu sobre o querubim, e voou: Apareceu-se sobre as asas do vento.
12 Armou tendas de escuridão ao redor de si; nuvens negras e espessas, carregadas de águas.
13 Do resplendor de sua presença Se acenderam brasas ardentes.
14 O SENHOR trovejou desde os céus, E o Altíssimo deu sua voz;
15 Lançou flechas, e desbaratou-os; Relampejou, e consumiu-os.
16 Então apareceram as profundezas do mar, E os fundamentos do mundo foram descobertos, À repreensão do SENHOR, Ao sopro do vento de seu nariz.
17 Estendeu sua mão do alto, e arrebatou-me, E tirou-me de copiosas águas.
18 Livrou-me de fortes inimigos, De aqueles que me aborreciam, os quais eram mais fortes que eu.
19 Atacaram-me no dia de minha calamidade; Mas o SENHOR foi meu apoio.
20 Tirou-me para um lugar amplo; Livrou-me, porque se agradou de mim.
21 Remunerou-me o SENHOR conforme minha justiça: E conforme a limpeza de minhas mãos ele me pagou.
22 Porque eu guardei os caminhos do SENHOR; E não me apartei impiamente de meu Deus.
23 Porque diante de mim tenho todas suas ordenanças; E atento a seus estatutos, não me retirarei deles.
24 E fui íntegro para com ele, E guardei-me de minha iniquidade.
25 Remunerou-me, portanto, o SENHOR conforme minha justiça, E conforme minha limpeza diante de seus olhos.
26 Com o bom és benigno, E com o íntegro te mostras íntegro;
27 Limpo és para com o limpo, Mas com o perverso és rígido.
28 E tu salvas ao povo humilde; Mas teus olhos sobre os altivos, para abatê-los.
29 Porque tu és minha lâmpada, ó SENHOR; o SENHOR dá luz às minhas trevas.
30 Pois contigo avançarei contra uma tropa, e com o meu Deus saltarei uma muralha.
31 O caminho de Deus é perfeito; a palavra do SENHOR é purificada, é escudo é de todos os que nele confiam.
32 Porque que Deus há a não ser o SENHOR? Ou quem é forte a não ser nosso Deus?
33 Deus é o que com virtude me corrobora, e o que tira os obstáculos do meu caminho;
34 O que faz meus pés como de cervas, E o que me assenta em minhas alturas;
35 O que ensina minhas mãos para a luta, e proporciona que com meus braços quebre o arco de bronze.
36 Tu me deste também o escudo de tua salvação, E tua benignidade me acrescentou.
37 Tu alargaste meus desfiladeiros debaixo de mim, Para que não titubeassem meus joelhos.
38 Perseguirei a meus inimigos, e os quebrantarei; E não me voltarei até que os acabe.
39 Os consumirei, e os ferirei, e não se levantarão; E cairão debaixo de meus pés.
40 Cingiste-me de força para a batalha, E fizeste prostrar debaixo de mim os que contra mim se levantaram.
41 Tu me deste o pescoço de meus inimigos, De meus aborrecedores, que eu os destruísse.
42 Olharam, e não houve quem os livrasse; Ao SENHOR, mas não lhes respondeu.
43 Eu os esmiuçarei como pó da terra; Eu os pisarei como à lama das ruas, e os dissiparei.
44 Tu me livraste das brigas dos povos; Tu me guardaste para eu que fosse cabeça de nações: Povos que eu não conhecia me serviram.
45 Os estrangeiros se sujeitaram a mim; ao ouvirem, me obedeciam.
46 Os estrangeiros desfaleciam, E tremiam em seus esconderijos.
47 Viva o SENHOR, e seja bendita minha rocha; Seja exaltado o Deus, a rocha de meu salvamento:
48 O Deus que me vingou, E sujeita os povos debaixo de mim:
49 E que me tira dentre meus inimigos: Tu me tiraste em alto dentre os que se levantaram contra mim: Livraste-me do homem de iniquidades.
50 Portanto eu te confessarei entre as nações, ó SENHOR, E cantarei a teu nome.
51 Ele que engrandece as saúdes de seu rei, E faz misericórdia a seu ungido, A Davi, e à sua semente, para sempre.
<2 Samuel 21 2 Samuel 23>

Introdução à 2 Samuel 22

A canção contida neste capítulo é a mesma do décimo oitavo Salmo, onde o comentário completo será dado [ver no Salmo 18: 1, etc.]. Pode ser suficiente simplesmente observar que os escritores judeus notaram um grande número de variações muito minúsculas na linguagem da canção como registrada aqui, daquela incorporada no Livro dos Salmos – o que pode ser explicado pelo fato de que isto, o primeira cópia do poema, foi cuidadosamente revisto e alterado por Davi depois, quando foi definido para a música do tabernáculo. Essa ode inspirada era manifestamente a efusão de uma mente que brilha com o mais alto fervor de piedade e gratidão, e está cheia das mais nobres imagens que se encontram dentro do alcance até mesmo da poesia sagrada. É o grande tributo de ação de graças de Davi pela libertação de seus numerosos e poderosos inimigos, estabelecendo-o no poder e na glória do reino.

Leia também uma introdução aos livros de Samuel.

Adaptado de: Commentary Critical and Explanatory on the Whole Bible. Todas as Escrituras em português citadas são da Bíblia Livre (BLIVRE), Copyright © Diego Santos, Mario Sérgio, e Marco Teles – fevereiro de 2018.

Conteúdos recomendados